Biografias

 

Um dos médicos mais famosos do país, Drauzio Varella fez de sua vida um forte exemplo de trabalho pela saúde, seja na atuação médica, seja na divulgação de conhecimento.

 

Nessa postagem, vamos conhecer um pouco mais sobre a sua vida e trajetória. O começo de tudo foi lá em São Paulo, onde Antonio Drauzio Varella nasceu.

 


[Drauzio Varella, um rosto conhecido dos Brasileiros. Imagem: Patrícia Kogut / Reprodução]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» A vida e as vendas: Ciro Bottini

 

» A trajetória de Ernesto Paglia

 

» A persistência de Aleijadinho

 

A TRAJETÓRIA NA MEDICINA

 

Drauzio Varella formou-se médico cancerologista pela Universidade de São Paulo. Durante muitos anos lecionou Química no Curso Objetivo, do qual foi fundador.

 

Nos anos 1970, atuou na área de moléstias infecciosas do Hospital do Servidor Público de São Paulo, trabalho desempenhado junto com o professor Vicente Amato Neto. Por duas décadas, foi Drauzio que dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer (SP) e, de 1990 a 1992, o serviço de Câncer no Hospital do Ipiranga, na época pertencente ao Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS).

 

Foi um dos pioneiros no tratamento da AIDS no Brasil. Em 1986 começou a se engajar em campanhas para evitar a contaminação, junto com o jornalista Fernando Vieira de Melo. Três anos após, começou a pesquisar sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru.

 

Até setembro de 2002, trabalhou como médico voluntário nesse presídio, quando o mesmo foi desativado. Atualmente, faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo.

 

Na Amazônia, região do baixo rio Negro, Drauzio dirige um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras. O objetivo desse projeto é de obter extratos para testá-los experimentalmente em células tumorais malignas (cânceres) e bactérias resistentes aos antibióticos. Esse projeto, apoiado pela FAPESP, é realizado nos laboratórios da UNIP (Universidade Paulista) em colaboração com o Hospital Sírio-Libanês.

 

DR ÁUZIO OU BACHARELÁUZIO? E A VIDA ACADÊMICA?

 

No Brasil e até no exterior, é bem comum que se chame médicos de doutores. Nessa brincadeira, alguém resolveu espalhar que não era Drauzio, mas Dr. Áuzio. Pois bem, apenas boatos...

 

E continuando a brincadeira, alguém resolveu comentar que doutor não era doutor, pois não tem doutorado, sendo então Bachareláuzio. Para tirar essa dúvida, fomos consultar o currículo Lattes, que diz os feitos acadêmicos e titulação de cada um.

 

O Lattes de Antonio Drauzio Varella não é atualizado há uns vinte anos, o que demonstra que ele pesquisa, possui atividade docente na sua carreira, mas ela não é voltada exclusivamente à vida acadêmica, de modo que o volume de publicações é pequeno, apesar de bastante relevante. As pesquisas sobre HIV e outras citadas na biografia estão lá, e vemos que Drauzio é doutor pela profissão, não pelo grau acadêmico mesmo.

 

Isso não significa que Drauzio não tenha recebido um título de doutor, pelo menos não aquele após quatro anos de doutorado acadêmico. A UFRRJ concedeu-lhe o título de doutor honoris causa.

 

A FAMÍLIA

 

Drauzio não é o único famoso na família. Apesar de discreto quanto aos laços familiares, no ano passado ficou mais clara qual a família do médico.

 

Regina Braga, a atriz que está no remake de Ti-Ti-Ti como a “titia” de Ariclenes, é a esposa de Drauzio, e postou uma foto com o marido no seu aniversário de 75 anos de idade. Drauzio é padrasto do ator Gabriel Braga Nunes.

 

AS CAMPANHAS NA TV

 

Na TV Globo, Drauzio Varella participou das séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, AIDS, depressão, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico. Também participa eventualmente de outros programas, quando solicitado, dentro da TV Globo e afiliadas (como o Bom Dia Rio Grande, da RBS TV RS, onde falou sobre o novo coronavírus).

 

A GRIPEZINHA E O QUE ACONTECE QUANDO FALTA INFORMAÇÃO

 

Drauzio Varella deu declarações que depois foram trazidas a público, passado algum tempo, sobre se referir ao novo coronavírus como gripezinha. Passados dois meses, a chegada da doença na Itália e informações mais claras sobre a gravidade do vírus, Drauzio se redimiu e mudou seu posicionamento, tanto que hoje apoia campanhas de vacinação, como a “Vacina SIM”, do consórcio dos veículos de imprensa.

 

FALANDO TAMBÉM NO MUNDO DA SAÚDE,

 

Além de Drauzio, muitas pessoas dedicaram a vida à saúde, e uma delas foi Florence Nightingale. Na sugestão de post da linha azul 👇🏻, você pode conhecer a vida e legado dessa grande enfermeira:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 O que fez Florence Nightingale, a dama-da-lâmpada?

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!