Ciência & Saúde

 

Essa é uma daquelas máximas da sabedoria popular: para alguém ser saudável, precisa comer de tudo. Será que isso faz sentido? Quais os problemas ou as condições que fazem essa afirmação ser verdadeira ou falsa? Vamos saber logo a seguir!

 

 

Será que comer de tudo é o caminho?
[Variedade não falta dentro do supermercado. Imagem: Igor Ovsyannykov / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Criando uma cidade saudável com hortas comunitárias

 

» O flexitarianismo

 

» Orégano: o tempero mágico

 

COMER DE TUDO NÃO É BEM O CAMINHO

 

Durante o quadro “Medida Certa” do Fantástico, o então apresentador Zeca Camargo disse que seria possível comer de tudo e ficar bem, só bastando não exagerar na quantidade. Nesse momento, aquela sirene de erro tocou para os telespectadores. Saindo da TV para o mundo escrito, Mikel Iturriaga, responsável pela coluna El Comidista, da versão espanhola do portal El País, também indicou alguns indícios de que essa afirmação não seria verdadeira.

 

É preciso ter parcimônia ao falar sobre comer de tudo. Vamos passar a você alguns detalhes sobre o tema, e sempre se recomenda a busca por profissionais nutricionistas para trabalhar nutrientes em uma reeducação alimentar.

 

VIDA SOCIAL E FREQUÊNCIA

 

Há nutricionistas que indicam não ser o maior pecado do mundo comer alguma coisa menos nutritiva e bem calórica, um doce daqueles de lembrar por semanas, em alguma atividade social ocasional. Isso faz parte da vida social e é importante para a saúde da pessoa como um todo: imagine que chato chegar animado para festejar e alguém dizer que não vai comer nenhuma das coisas que se oferece.

 

Só que comer esporadicamente não é o mesmo que comer de tudo. Você não vai comer saladas e vegetais até fast food em sua alimentação diária, isso não vai ser sua rotina e, por mais que haja variedade nos itens, não é o mais adequado.

 

  O QUE É O SEU “TUDO”?

 

No artigo da coluna El Comidista, antes citado, fica bem clara a ideia do que seria “tudo”. Existem milhares de itens alimentares sendo vendidos em supermercados, e seria tanto impossível como incorreto consumir todos os itens. Além do gosto pessoal, existem alimentos muito processados e com ingredientes com nomes complicados...

 

Quando se fala em tudo, seriam frutas, verduras, saladas, legumes, grãos, carnes variadas, laticínios e... beber muita água. Esse “tudo” que garante nutrientes e saúde, não pode ser tirado de contexto, ou ampliado demasiadamente. Se for um “tudo” mais restrito, com tudo o que você precisa, aí sim faz sentido!

 

ESTE É O ANO DAS FRUTAS E VEGETAIS, SEGUNDO O ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A ALIMENTAÇÃO E A AGRICULTURA

 

Como um estímulo à presença de “tudo” que importa, a FAO declarou 2021 como sendo o ano das frutas e vegetais. Na sugestão de post da linha azul 👇🏻, você fica sabendo mais sobre os motivos dessa campanha:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 2021 é o ano das frutas e vegetais, segundo a FAO

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!