Ciência & Saúde

 

O ano de 2021 foi declarado como ano internacional das frutas e vegetais pela FAO. A FAO é a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, da sigla em inglês de Food and Agriculture Organization of the United Nations.

 

Essa campanha faz parte daqueles objetivos para o desenvolvimento sustentável, principalmente “fome zero e agricultura sustentável”, e “saúde e bem-estar’. Os motivos para descrever o destaque às frutas e vegetais dessa forma são muitos. As informações que serão apresentadas a seguir, com mais detalhes, são alguns fatos apresentados pela FAO sobre o assunto, e que merecem toda a sua atenção.

 

 

Olhe quantas frutas e vegetais bonitos!
[Vários vegetais e frutas estão na foto, mas existem muitos mais que não entraram aqui. Imagem: Ben Davies / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Criando uma cidade saudável com hortas comunitárias

 

» Os sósias na fruteira

 

» A batata-doce

 

POR QUE A FAO CRIOU ESSA CAMPANHA?

 

Quando sua mãe ou sua avó falaram que era para comer frutas, que era para servir-se de salada no almoço, ou todas aquelas recomendações de comidas saudáveis, era para o seu bem! Com o passar dos anos, mais pessoas aderem ou à comida pronta, ou a comidas muito gordurosas ou baseadas apenas em carne, pães e molho. Essa opção por comidas pouco nutritivas e muito calóricas (ou com excesso de um nutriente e falta de outros) está gerando muitas pessoas com excesso de massa corporal, acima do que sua estatura e nível de atividade física comportam.

 

Frutas e vegetais fornecem, em boa quantidade, fibra alimentar, vitaminas, minerais e fitoquímicos. Com todos esses nutrientes, são reduzidos os fatores de risco para doenças associadas à obesidade, inflamações crônicas, hipertensão arterial e colesterol alto (lembrando que colesterol só é produzido pelos animais, grande parte no corpo humano, e um percentual menor, pela ingestão de gordura animal).  

 

A FAO recomenda que a introdução de frutas e vegetais aconteça bem cedo, antes dos seis meses de idade, em conjunto com a amamentação, e se mantenha pela vida, como parte de uma dieta regular. Nessa dieta, seriam pelos menos 400 g ou cinco porções diárias.

 

E a disponibilidade para atender essa necessidade diária é grande, havendo muitos tipos de frutas e vegetais, podendo-se escolher de acordo com a estação e, preferencialmente, de produtores locais. A produção de alimentos vegetais e frutas também apresenta a vantagem de, com poucos recursos, gerar muito mais alimentos, se comparada a gêneros como cárneos.

 

DESPERDÍCIO E SUBUTILIZAÇÃO

 

Por aspectos culturais e maior desenvolvimento de umas culturas em relação a outras, há tipos de frutas e vegetais que poderiam conferir diversidade à mesa das famílias, mas acabam sendo subutilizados. Além disso, ainda há perdas durante todo o processo produtivo, que fazem acima de 50 % das frutas e vegetais dos países desenvolvidos serem perdidos durante produção, transporte, distribuição e consumo. Tecnologia e cuidado no manejo podem ser a chave para reduzir esse índice. Também é preciso valorizar os alimentos com aspecto ruim, mas que ainda estão nutritivos e aptos ao consumo.

 

Esse tipo de perda, que precisa ser reduzida, é um desperdício não só dos alimentos, mas dos recursos necessários à produção, como solo e água. A FAO indica que uma laranja, por exemplo, leva a consumo acima de 50 L de água para ser produzida.

 

ESPÉCIES VEGETAIS QUE A FAO RELEMBRA

 

A FAO indica algumas espécies vegetais, a título de exemplo, falando daquelas espécies que poderiam agregar à mesa dos brasileiros e outros povos, mas que são esquecidas. Dentre elas, pode-se citar a fruta-pão, o cardo e o amaranto.

 

FRUTA-PÃO

 

A fruta-pão é uma grata surpresa!
[Fruta-pão cortada. Imagem: Abrafrutas]

 

A fruta-pão é originária da Oceania, com árvore bem adaptada aos climas tropicais, produzindo dos seis anos até idades acima de cinquenta anos. Essa fruta pode ser comida crua e cozida (ainda não madura). O nome se deve à textura, que se assemelha ao pão, mas o sabor é mais próximo ao de uma castanha. Possui alto teor de amido e é usada para tratar infecções, esfregando na pele.

 

CARDO

 

Vamos conhecer mais sobre o cardo, essa flor roxinha
[Cardo. Imagem: Capri23auto / Pixabay]

 

O cardo parece com a alcachofra, e pode ser utilizado como substituto do coalho (usam-se as flores) na produção de queijo. Na Espanha, Itália e Sul da França, há pratos tradicionais que usam esse alimento. Para a saúde, possui função diurética e digestiva, e suas sementes são úteis para a produção de biodiesel.

 

AMARANTO

 

Hora de conhecer o amaranto
[Amaranto em potinho. Imagem: tetep_cs / Pixabay]


 

O aproveitamento do amaranto é feito tanto do grão, como do vegetal. A parte do vegetal, mais precisamente as folhas, é servida como salada ou em preparos com peixe e amendoim. O grão é vendido no México, e eventualmente está junto com chocolate ou arroz tufado. Também é popular na Europa.

 

MAIS ALIMENTOS VEGETAIS CURIOSOS

 

Gostou de conhecer a fruta-pão, o cardo e o amaranto? Há muito mais a conhecer quando falamos de alimentos. Na sugestão de post da linha azul 👇🏻, você pode conhecer também o que são o tamarindo, zimbro e a groselha:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 Tamarindo, Zimbro e Groselha: você conhece?

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!