Vocabulário


A expressão "encher-linguiça" é um clássico da Língua Portuguesa falada aqui no Brasil. Não importa a região, todos sabem o que significa... mas é interessante saber também qual a origem dessa curiosa gíria, e para isso iremos ao mundo das carnes.

https://www.oblogdomestre.com.br/2019/02/EncherLinguica.Vocabulario.Maximas.html
[Imagem: focusonpc/Pixabay]



Ao abater quaisquer animais comercialmente, há a busca por aproveitamento máximo. Alguns cortes com características especiais como maior teor de carne ou de gordura são vendidos individualmente.

Por outro lado, cortes com pouca carne e outras partes como ossos e couro recebem outros fins. Da indústria do abatedouro surgem gelatinas, roupas e calçados de couro, berrantes e copos de chifres, dentre outros subprodutos.

Também existem subprodutos na área alimentícia. Eles têm qualidade e recebem carnes boas para consumo, mas possuem fontes variadas como carne da cabeça dos animais, por exemplo.

Como exemplo desses produtos: patês, salsichas, salames, linguicinhas e linguiças. E é aí que vem a nossa expressão. Por serem várias carnes e pedaços de gordura reunidos, tem-se de tudo um pouco ao se encher linguiça, não há homogeneidade.

E quem "enche-linguiça" ao falar e, principalmente, ao escrever, enche seu texto de coisas variadas e que podem não ter sentido ali. Faz-se volume de texto sem um conteúdo conciso. E se no mundo do açougue o resultado é delicioso e vai bem no fíndi, o mesmo não se pode dizer no que a gíria significa!



👉 E ainda mais para você: A profissão do Prático



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!