Variedades

 

A busca pela motivação dos recursos humanos de uma empresa, seja ela de comércio, serviços ou uma indústria, é um fator importante para que sejam oferecidos produtos ou serviços de qualidade. Cada indivíduo precisa estar motivado, onde um gestor instiga cada funcionário a buscar a qualidade e, partindo dele, acontece o engajamento necessário.

 

Existem diferentes abordagens para instigar a motivação de produzir qualidade nas atividades usuais da empresa. Vamos conhecer algumas delas?

 

 

Vamos buscar a motivação na empresa!
[Bora motivar! Imagem: Gerd Altmann / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Como estabelecer uma comunicação assertiva?

 

» Segredos da qualificação profissional: a importância de se especializar

 

» As soft skills e o eu no trabalho em equipe

 

ABORDAGEM PARTICIPATIVA

 

Na abordagem participativa, acredita-se que todos podem colaborar para a empresa. É uma visão interessante, mas pode dar problemas se não forem fornecidos subsídios de conhecimento aos envolvidos, para que forneçam soluções possíveis.

 

Essas soluções apontadas pelos funcionários são desenvolvidas em grupos de trabalho. Recomenda-se alternar os integrantes das equipes em novas rodadas de resolução de problemas.

 

ABORDAGEM CLÁSSICA

 

Na abordagem clássica, a motivação (ou não) vem de regras rígidas. Há um controle sobre o que é feito ou produzido, e quem cometer erros poderá sofrer punições.

 

 

A operacionalização dessa forma de abordagem ocorre pela rigidez nos procedimentos realizados. É um ponto positivo haver mecanismos de controle mais eficientes, mas o apego à hierarquia e a coação podem inibir a criatividade.

 

ABORDAGEM PROMOCIONAL

 

A motivação dos funcionários em colaborar com a qualidade vem de campanhas promocionais, cartazes, frases e slogans. É uma abordagem baseada na publicidade, bem comum nas empresas estadunidenses.

 

Essa abordagem é utilizada para evitar erros por inadvertência, ou seja, de coisas que os funcionários sabem, mas erram por descuido, elevando a confiança neles. O ponto negativo é justamente o cansaço que publicidade intensa e repetida causa, devendo-se maneirar na dose.  

 

ABORDAGEM PROGRESSIVA

 

A abordagem progressiva é aquela que se baseia em indicadores. Isso é algo que funciona muito bem quando as metas são bem estabelecidas, nem sendo muito exageradas a ponto de desestimularem, nem muito baixas a ponto de parecerem fáceis. É interessante porque indicador, quando bem feito, é algo mais simples de entender.

 

ABORDAGEM ADERENTE

 

A ideia de abordagem aderente foge um pouco do motivacional, mas considera a cultura da organização e a adaptação de ideias com base nela. Entender a cultura organizacional é uma das chaves para a implementação de práticas diversas, e quando se quer mudar essa cultura, deve-se considerar que é necessário tempo para que isso ocorra.

 

QUAL ABORDAGEM ADOTAR?

 

É preciso ser uma abordagem aderente, com escolha de outra abordagem, de acordo com o que melhor funcionar para aquela equipe. Não faz sentido dizer que apenas a abordagem clássica seria a melhor coisa do mundo, hierarquia sempre, pois nem sempre isso funciona. Também existem outros fatores que não estão nas abordagens motivacionais clássicas, como o ambiente ou mesmo o acesso à tecnologia, estar em uma empresa referência ou moderna.

 

CARACTERÍSTICAS PESSOAIS: A ANTIFRAGILIDADE

 

Dentro do meio corporativo, muito se tem falado sobre características que as pessoas precisam ter, destacando-se nos últimos anos a resiliência e, mais recentemente, a antifragilidade. Na sugestão que você acha na tarja azul 👇🏻, separamos um post onde você pode entender o que isso significa:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 Falando sobre antifragilidade

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!