Dinheiro

 

Você sabe o que é inércia financeira? Esse é um termo que tem se tornado popular no mundo das finanças, apesar de ainda ser um mistério para muita gente.

 

Na física, “inércia” é uma propriedade que diz que a matéria continua como está, mesmo que uma força influencie sobre ela. A lógica é basicamente a mesma no quesito financeiro. Significa manter-se “na mesma” financeiramente, sem qualquer atitude para tornar o quadro melhor.

 

Pode ser algo simples, mas que também pode trazer vários prejuízos em longo prazo. Veja tudo sobre o assunto logo a seguir!

 

 

Dinheiro ficou tão parado que até brejo nasceu
[A inércia financeira pode estar prejudicando suas finanças, mas você nem percebeu ainda. Imagem: Mizianitka / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Conheça as moedas usadas em outros países

 

» Entenda o que significa liquidez

 

» Como ganhar dinheiro com aplicativo de serviços?

 

INÉRCIA FINANCEIRA: ENTENDA O QUE É

 

Inércia financeira significa manter sua vida financeira exatamente como ela está, sem esforços para aumentar a renda, com uma média rotineira de gastos, sem fazer investimentos. Pode ser um problema na última situação, quando você não faz investimentos, pois significa que seu dinheiro guardado está parado, sem render nada.

 

O problema é que, com o tempo, a inflação deteriora o valor do dinheiro, ou seja, o que você compra com R$ 1 hoje, pode não comprar no ano que vem. Dessa forma, manter a inércia financeira vai trazer prejuízos, enquanto que se você tivesse investido o dinheiro, nem que fosse na poupança, poderia ter ganhado algo.

 

Mas a inércia financeira, de não mexer tanto nas finanças, não é necessariamente um problema. Nos investimentos, por exemplo, vários requerem um tempo mínimo para renderem, alguns anos parados. É uma inércia necessária e que vai render frutos.

 

POR QUE ELA É UMA INIMIGA DAS SUAS FINANÇAS?

 

Como explicamos no tópico anterior, a inércia financeira pode te fazer perder dinheiro, porque se o que você tem fica simplesmente parado no banco, o valor do dinheiro está sendo consumido pela inflação, mas isso não se aplica apenas a investimentos. Na verdade, a inércia também pode dificultar que você defina metas e faça algo com os valores, ou seja, você se mantém exatamente onde está, sem investimentos, sem projetos, sem compras, apenas com a mesma renda de sempre, com gastos médios e sem alterações que poderiam trazer benefícios a sua vida.

 

COMO SAIR DA INÉRCIA FINANCEIRA?

 

Existem alguns passos básicos para realizar se você deseja sair da inércia financeira. Veja a seguir.

 

Comece aos poucos

 

A primeira coisa a se fazer para sair da inércia é ir tomando pequenas atitudes no dia-a-dia. Pode ser um trabalho extra esporádico, um gasto maior para realizar um desejo, um investimento pequeno na Bolsa de Valores (Brasil, Bolsa, Balcão) ou outros tipos de aplicação.

 

É importante fazer pequenas mudanças no orçamento e “sentir” o terreno. Assim, fica mais simples entender quais ações realmente farão bem as suas finanças.

 

Tenha prioridades a longo prazo

 

É importante definir metas e prioridades do que fazer com o seu dinheiro. Você tem sonhos ou objetivos de compra? Essas prioridades a longo prazo também podem ser um investimento maior, ou uma renda extra específica.

 

A ideia é definir o que você vai fazer agora, passo a passo, como falamos no tópico anterior; mas também planejar suas finanças por um tempo maior. Isso vai dar a você mais segurança no orçamento.

 

Busque educação financeira

 

Para cuidar das finanças, vale a pena sempre buscar um pouco de educação financeira, ou seja, entender sobre orçamento, investimentos, o que fazer para não perder o valor do dinheiro etc. Uma boa educação financeira evita que você passe por momentos de descontrole das finanças e também pode ajudar a alcançar alguns objetivos de compra, realizando sonhos de forma segura.

 

Educação financeira é algo que você pode obter por meio de cursos e até assistindo a vídeos no YouTube, por exemplo. A internet é um canal amplo e bem variado, cheio de dicas para cuidar do orçamento de modo eficaz.

 

Depois de aprender, você precisará praticar. Então, poderá encontrar as melhores soluções para a sua vida financeira e evitar dívidas, por exemplo. É algo que melhora não apenas sua relação com o dinheiro, mas também sua qualidade de vida, afinal, você terá menos dores de cabeça com as finanças.

 

Avalie seus hábitos financeiros

 

Como você lida com suas finanças? Como são seus hábitos de consumo? O quanto você usa no cartão? Quais empréstimos você já realizou?

 

Saber tudo isso é fundamental para sair da inércia financeira, primeiro porque você terá maior clareza sobre seu orçamento, quais são seus gastos, suas rendas, seus planos. A partir daí, então, será mais simples definir o que fazer com as finanças, sair da inércia. Um investimento no banco é mesmo a melhor opção? Vale a pena procurar uma renda extra? Você deve comprar um carro ou imóvel?

 

Inclusive, sair da inércia financeira também significa sair das dívidas. Se você tem débitos em aberto, pode se planejar negociar dívidas e voltar o orçamento para o azul.

 

Em muitos casos, vale até a pena obter um empréstimo para quitar as dívidas em aberto, sendo possível encontrar facilmente opções como empréstimo com garantia, para assalariado ou negativado. É uma opção quando os débitos têm altos juros acumulados, por exemplo.

 

Então, se você quitar os débitos com o valor do empréstimo, vai adquirir uma dívida única: o próprio empréstimo. Com uma taxa de juros única e sendo apenas uma responsabilidade, essa estratégia costuma facilitar o controle das finanças.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

A inércia financeira só é vantajosa realmente quando você tem aplicações realizadas e sua inércia é “forçada”, pois há um período mínimo para rendimento. Em outros casos, a inércia pode significar que você está simplesmente perdendo dinheiro, seja por não aplicar os valores, ou por não realizar sonhos, ou mesmo por não buscar novas fontes de renda.

 

Aliás, a inércia acontece até mesmo se você não busca rever seus hábitos, por exemplo: você sabe que tem gastos supérfluos no mês, porém, em vez de tentar cortá-los, continua a fazer o mesmo. Com esse hábito, você perde a oportunidade de economizar dinheiro e fazer uma boa poupança.

 

A inércia financeira prejudica o orçamento quando você não faz nada para melhorar as finanças, mas com organização e dedicação, pode ser simples mudar esse quadro. Você também pode aproveitar de uma boa educação financeira. Existem apps e ferramentas online para controle das finanças, que podem ser úteis no seu planejamento e controle de gastos.

 

ESTE É UM ARTIGO ESCRITO PELO JUROS BAIXOS, em espaço para contribuição gentilmente cedido pelo Blog do Mestre. Nesse portal você pode saber mais sobre empréstimos, dinheiro e vida financeira em geral.

 

AS CONTAS DIGITAIS

 

Dentro do mundo financeiro, as contas digitais surgiram como uma boa e barata forma de se ter uma conta em banco. Na sugestão que está na linha azul 👇🏻, separamos um post onde você descobre mais sobre essas contas:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 Conta digital: vale a pena?

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!