Língua Portuguesa

 

A redação oficial é tema dos concursos públicos em geral. Não importando a função, é necessária a comunicação entre pessoas, e ela deve ocorrer sem ruídos, de forma que a mensagem que o emissor desejava transmitir seja compreendida pelo receptor. Mesmo para quem não deseja seguir a carreira pública, alguns princípios da redação oficial são muito importantes na comunicação formal e merecem atenção.

 

Vamos aprender? As informações passadas a seguir baseiam-se em manuais oficiais.

 

 

Vamos começar a aprender sobre esse assunto?
[Vamos começar a falar sobre a redação oficial? Imagem: Bruno | Germany / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Sabendo mais sobre o tópico frasal, frase, oração, período e sentido.

 

» Conheça os verbos dicendi

 

» Orações reduzidas

 

COERÊNCIA E COESÃO

 

São itens básicos em um texto bem construído. Um texto deve ter coerência e coesão, apresentando início, meio e fim, com ideias que se conectam e possuem sentido. Vamos a um exemplo:

 

Verificamos a residência do Sr. Rômulo e enviamos para o Registro de Imóveis para alteração documental.

 

A forma como o período foi construído da a entender que houve algum tipo de trabalho no local da residência, e não se sabe o que foi efetivamente enviado ao Registro de Imóveis. Faltam informações e, com a leitura, não se compreende o texto, que poderia ser assim:

 

Verificamos o cadastro da residência do Sr. Rômulo e enviamos a certidão solicitada ao Registro de Imóveis para alteração documental.

 

CONCISÃO

 

Na linguagem literária, encher de adjetivos e explicações é algo que deixa o texto bonito. Para redação oficial, o ideal é transmitir uma ideia com poucas palavras, sem cair em redundâncias ou termos que não agreguem sentido. Observe:

 

Naquela noite de inverno, pegamos todos os nossos cobertores, luvas, toucas, casacos, echarpes, polainas e ponchos, e ainda esquentamos a casa com nossa lareira e comemos uma bela sopa de agnoline e um bom vinho.

 

Para um texto literário ou contar aos amigos, está ótimo, mas a quantidade de itens citados não agrega sentido. Considerando o nosso exemplo, teríamos um texto mais conciso dessa forma:

 

Naquela noite de inverno, usamos nossas roupas quentes, acendemos a lareira e comemos sopa de agnoline e um bom vinho.

 

IMPESSOALIDADE

 

O texto oficial não pode ser carregado de impressões pessoais ou direcionamentos pessoais, pois o assunto é público. A grande diferença da impessoalidade pedida nos trabalhos acadêmicos para a impessoalidade da redação oficial está nas formas verbais permitidas: pode-se escrever na primeira pessoa do singular ou do plural, não sendo obrigatório o uso da terceira pessoa.

 

Veja dois exemplos, um para evitar e outro para inspirar:

 

Informo que seu carnê de IPTU, que deveria ter sido solicitado pelo Sr. se os Correios estavam em greve, já foi impresso e pode ser pego em nosso setor de Lançamento, na Prefeitura.

Informo que a segunda via de seu carnê de IPTU está disponível para retirada no setor de Lançamento, na Prefeitura.

 

No primeiro exemplo deste tópico, o emissor faz julgamentos de valor ao redigir. No segundo exemplo, é mais conciso e impessoal, transmitindo a mensagem desejada.

 

EVITAR AMBIGUIDADES

 

Textos ambíguos levam a duas interpretações, o que é completamente indesejável. Para que essas ambiguidades não ocorram, é muito importante cuidar no emprego do pronome relativo cujo, dos possessivos seu/sua e dos pessoais ele/ela. Não se deve repetir elementos indefinidamente para evitar esses pronomes e as possíveis ambiguidades, mas utilizá-los com o cuidado necessário. Vamos a um paralelo:

 

Mayara conversava com João sobre sua casa, cujo jardim arborizado tinha sombra agradável.

Mayara conversava com João sobre a casa dela, contando sobre o jardim com sombra agradável.

 

Não conseguíamos saber de quem era a casa, nem o jardim, ambiguidade desfeita com a reescrita.

 

EVITANDO ECO, CACOFONIA E OUTROS VÍCIOS

 

Alguns vícios de linguagem devem ser evitados também na redação oficial, evitando distrair a atenção do leitor e focá-lo na recepção da mensagem. O eco consiste na repetição de sons de forma intensa, enquanto a cacofonia é o resultado desagradável da união de duas palavras ou termos em sequência.

 

Sempre vou amar ela. [Cacofonia (amarela), além de utilizar equivocadamente o pronome pessoal]

Sempre vou amá-la.

 

 

Falamos sobre isso vez passada. [Cacofonia (“vespa-assada”)]

Falamos sobre isso na última vez.

 

 

As crianças participaram da imunização por vacinação e participaram daquela canção do zé-gotinha. [eco (“ão”)]

As crianças foram imunizadas por vacinas e participaram daquela canção do zé-gotinha.

 

REDIGINDO OFÍCIOS

 

Os princípios da redação oficial são úteis na redação dos documentos oficiais, como ofícios, e-mails, relatórios, atas, dentre outros. Na linha azul 👇🏻, você tem um link para outra matéria onde trouxemos mais dicas, relacionadas à redação de ofícios:

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 Redigindo ofícios

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!