Greenwashing

por - sábado, outubro 19, 2019

Ciência & Saúde


Você já deve ter percebido que algumas pessoas não possuem a menor preocupação com meio ambiente, afinal não entendem que ambiente é o lugar onde se vive. Outras seguem práticas que aparentam ser interessantes do ponto de vista ambiental, e há as pessoas completamente atentas nesse sentido. O grupo das pessoas que tomam certas atitudes, mas com pouco afinco, pode ser atingido por falsas ideias de produtos sustentáveis, o chamado greenwashing.

Nesse sentido, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) gerou uma listagem com alguns alertas sobre práticas que podem parecer ecologicamente corretas, mas que não fazem sentido algum. Vamos falar aqui sobre algumas delas e dar alguns exemplos.

https://www.oblogdomestre.com.br/2019/10/Greenwashing.OQueE.Sustentabilidade.html
[Imagem: geralt/Pixabay]



FALTANDO DADOS


Os produtos podem dizer que são ambientalmente corretos, mas serem carentes de informações que comprovem essa postura. Um exemplo é um produto orgânico ou de agricultura familiar. Aqueles que forem idôneos irão buscar selos de certificação para comprovar como são feitos e dar segurança ao consumidor.

Não basta só dizer palavras como "sustentável", "verde" ou mesmo "amigo do meio ambiente". É preciso dizer os porquês.

SUBSTITUIÇÕES SEM SENTIDO


Você já ouviu aquela piada dizendo que "bebo cerveja porque assim economizo água"? Pode parecer até engraçado, mas não faz sentido algum. Vários produtos industriais possuem uma alta demanda de água durante o processo de fabricação. Você pode ter ideia disso buscando sites sobre waterprint (pegada de água).

Dessa forma, ao beber cerveja, você está gastando muita água sem perceber. Isso quer dizer que a indústria precisa economizar porque eu gasto pouco na minha casa? Não. É preciso gastar pouco em casa e pensar ao consumir, porque o que você compra e é produzido pela indústria também precisa de água.

O mesmo raciocínio vale para descartáveis. Usar copos, talheres e pratos descartáveis, ou embalagens com "menos plástico" não são o melhor caminho para ser mais sustentável.

NÃO-FAZ-MAIS-DO-QUE-A-OBRIGAÇÃO


Isso não é a sua mãe quem diz, mas a Lei. Quando um produto avisa que não possui CFC, ele está orientando você sobre isso, mas não é mais sustentável do que os demais da categoria, produzidos em um mesmo ano após a proibição.

AMENIZANDO OS PROBLEMAS


Um produto descartável de tamanho menor ou com conteúdo concentrado pode ser algo mais interessante do ponto de vista de volume de resíduos, caso não possa ser reciclado ou virar matéria orgânica. Entretanto, o melhor seria não descartar ou dar outra opção, como um produto retornável ou matérias-primas novas.

Em alguns casos, o melhor é aquele descartável nem existir. Você já imaginou que é possível comer pipoca sem usar a desnecessária pinça?

DESTAQUES DE EMBALAGEM


Um produto possui um atributo seu destacado em cor diferente, como se fosse um selo, mas sem ninguém atestar isso. Um exemplo são as lâmpadas que "consomem menos energia".

Claro que, nesse exemplo que foi trazido pelo Idec, temos algo que seria quase como o tópico de itens que são obrigação da categoria. Lâmpadas de LED, por gerar pouco calor dissipado (Efeito Joule), são mais eficientes do que incandescentes e fluorescentes do ponto de vista da potência (que interfere no consumo de energia). Entre elas e com as novas gerações, espera-se lâmpadas ainda mais eficientes. A questão é ofertar algo comum entre LED's, que também se encaixa como "não-fazer-mais-do-que-a-obrigação".

QUER SABER QUEM PRATICA GREENWASHING?


O Idec possui uma listagem de empresas que praticaram greenwashing aqui no Brasil. Para saber mais, basta buscar pelo site do instituto. E se quiser saber mais sobre sustentabilidade e práticas que fogem ao greenwashing, acesse nossos links sugeridos!
.




GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

#PartiuLer Mais essas sugestões de posts!

0 comentários

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!