Não adianta apenas ver para crer

por - terça-feira, janeiro 22, 2019

História


Quem já leu o livro "Dom Casmurro" de Joaquim Maria Machado de Assis, sabe que a dúvida sobre a fidelidade de Capitu reside justamente por conhecermos apenas a versão de Bentinho. É uma narrativa em formato de biografia, escrita em primeira pessoa. Seria bastante arriscado tomar partido pela traição ou absolver Capitu só com as informações que se tem.


https://www.oblogdomestre.com.br/2019/01/ReporterFoiOuNaoAssediada.OutrasNoticiasFalsas.Historia.html
[Imagem: Diário Online]



Vamos trazer outro exemplo, saindo do campo da Literatura e vindo para os dias atuais, onde foto e conversa de WhatsApp podem ser até provas judiciais. Em novembro do ano passado (2018), um internauta "flagrou" um profissional que opera câmera de TV "apertando" as nádegas de uma repórter da Rede Globo. Olhando apenas um registro bidimensional, a ideia passada é essa, o que gerou repercussão nas diversas redes sociais.

Entretanto, outras câmeras demonstram que ele apenas segurava um cabo e estava atrás dela, numa combinação que gerou uma foto estranha. A própria jornalista desmentiu o boato, e aproveitou a oportunidade para parabenizar esse sentimento de não conformismo com o desrespeito à mulher.

Esses dois exemplos, e tantos outros, demonstram que não se constrói a História apenas com fatos isolados ou visões únicas. Se eu não vi roubarem o carro da esquina, simplesmente não significa que o crime não aconteceu.

Um caso clássico de negação histórica na eleição presidencial passada foi a ocorrência de tortura durante a ditadura militar. O cidadão médio e não envolvido em questões políticas saiu ileso, como acontece em qualquer regime político sem que haja protesto.

Entretanto, há registros de que houve sim tortura. Houve quem justificasse que era "vagabundagem" o mal dos torturados, mas não era esse o problema. O problema era ser contrário ao regime.

E muitas outras verdades provadas pelo cruzamento de informações da História ainda serão refutadas por ideias individuais e, por vezes, mal fundamentadas. E é esse um dos problemas de nossa era. Estamo-nos deixando levar pelas visões de Dom Casmurro sem ao menos saber o que aconteceu com Capitu. E assim, as fake news vão se propagando.



👉 E ainda mais para você: Dicas para identificar fake news




GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

#PartiuLer Mais essas sugestões de posts!

0 comentários

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!