A doença transforma as pessoas


Ciência & Saúde


Nós, muitas vezes, não podemos dizer que ficamos doentes durante a velhice. Nossos hábitos durante a vida é que determinam como será nosso estado de saúde. Fato é que a maioria da população idosa sofre com problemas como hipertensão, diabetes ou mesmo com ciclos virais como gripes e resfriados, que têm maior severidade nessa fase da vida.

https://www.oblogdomestre.com.br/2019/01/ADoencaTransformaAsPessoas.Saude.html
[Imagem: rawpixel/Pixabay]



É também na velhice que o ser humano sente mais o tamanho de sua limitação, ou ainda o triste sentimento de fim na vida. Por mais que se tenda, por algumas visões, a encarar a morte como fato natural, não é fácil ver as transformações que ocorrem nas pessoas por conta de doenças.

Veja hoje seu avô ou sua avó, ou ainda seu pai, mãe ou tio. Ele(a) pode ser cheio(a) de vida, alegre, contar muitas estórias de um passado que não volta mais (certamente perfeito para eles).

Mas um fato mais severo como uma isquemia, um AVC, arritmia ou mesmo um câncer fazem com que aquela pessoa mude. Pode ser que ela fale menos ou tenha dificuldade de lembrar-se da palavra certa, sinta muita dor, não coma mais direito, precise de ajuda para ir ao banheiro ou precise usar fraldas. Também pode acontecer de não poder usar certos equipamentos como celulares e fornos de micro-ondas, com o uso de marca-passo.

É muito triste ver essa transformação. Só que apenas ficar triste e reprimido não irá resolver essa nova realidade. É nesse momento que a pessoa querida mais precisa de seus amigos e familiares. Nessa hora é que eles terão de doar o que têm de mais precioso, que é seu tempo e sua atenção.

Não se deve abster-se de cuidar de uma pessoa doente podendo fazê-lo. Muitas delas perderam muito do que eram, mas ainda têm consciência de quem está perto e lhe dedica carinho e esmero.

Nesse momento, as pessoas próximas também são transformadas. Isso deve gerar uma profunda reflexão do que se está fazendo com sua saúde, sua vida pessoal e profissional, seu tempo. Ver o que pode ser o futuro (ou não, nunca se sabe) deve ser motor para querer viver melhor.

Outro aspecto não menos importante é da relação com os outros. No momento em que você faltar, quem irá lhe ajudar? Viver completamente isolado, sem o apoio da família, o fará perder valoroso apoio nessas horas, afinal hoje você pode ajudar algum doente, e amanhã pode ser você.

Ter a vivência da doença também faz parte da nossa natureza humana. Pode não ser a experiência mais simples de viver, mas faz ser humano.






GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.