Sistemas de Indicadores

por - quinta-feira, dezembro 13, 2018

Variedades


Indicadores são valores numéricos que expressam alguma informação relevante e permitem sua análise objetiva. Eles são usados em sistemas de medição de desempenho e embasam a tomada de decisão.

 
https://www.oblogdomestre.com.br/2018/12/SistemasDeIndicadores.variedades.html
[Imagem: Pexels/Pixabay]




Um sistema de indicadores não pode ser muito difícil de levantar, nem muito demorado. Essas duas características são importantes porque há um custo de mão de obra envolvido, e setores com atividades não cíclicas e repetitivas, como a construção civil, precisam agir com a produção em curso.

Para levantamentos mais manuais, de dez a doze indicadores seria um ideal. Há empresas usando mais quando possuem softwares de gestão que auxiliem no cálculo automático, bastando dados primários.

Com os indicadores em mãos e informações qualitativas que os justifiquem, deve-se observar dados históricos ou de outras empresas. É com a comparação de valores que se conhece a necessidade ou não de intervir.

Para essa comparação ocorrer, é preciso padronizar a forma de medição e cálculo. Caso contrário, ver uma diferença pode não ter significado prático. Vamos supor que um indicador a usar é o custo mensal de certo trabalho. Supondo que em um mês foi medido de segunda a quinta e no outro mês, em função da demanda, de segunda a sexta. Seria esperado um aumento de custo se mantido o mesmo ritmo, mas...

O registro de fatores qualitativos serve para não se perder os motivos dos dados quantitativos e repensar a produção. Vamos supor que a produção pare por uma máquina estragar e fique seis horas sem funcionar. Só com um dado de produção diária seria difícil de saber, passado um mês, o que ocorreu.

No cotidiano, alguns indicadores embasam políticas públicas. Como exemplo se tem:


- Número de filhos por mulher, indicando qual a proporção futura entre população economicamente ativa, custos do sistema de aposentadoria e renovação populacional.

- PIB per capita, indicando o total de riqueza no país em relação ao número de habitantes.

- Mortalidade infantil, considerando uma base de mil nascidos.

- Percentual de vacinados em relação ao grupo que deve ser imunizado por uma campanha.

- Número de dias para abrir uma empresa e quanto tempo cada uma dura.


Entre alunos de escolas e universidades, alguns índices possíveis de uso são:


- Média ponderada das notas por carga horária das disciplinas.

- Média do ENEM por escola.

- Desempenho na OBMEP.

- Conceito no ENADE.

- Conceito Capes (de 1 a 7) do programa de Pós-graduação.

- Índice h de autores e periódicos internacionais.


Por fim, na indústria e na agricultura há os seguintes exemplos:


- Percentual de projeto concluído no período.

- pH do solo.

- Índices pluviométricos.

- Razão unitária de Produção (homens-hora por quantidade de serviço).

- Tempos de ciclo para uma atividade.

- Equivalência dólar/real.

- Cotações na bolsa de valores.



👉 E ainda mais para você: Não se faz gestão sem informação



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

#PartiuLer Mais essas sugestões de posts!

0 comentários

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!