Smart cities: o que se projeta para o futuro de nossas cidades.



Variedades


O crescimento das cidades em todo o mundo é um fenômeno movimentado por dois motores. Um deles é o crescimento vegetativo da população e o outro o êxodo rural.

https://www.oblogdomestre.com.br/2018/04/SmartCities.OQueSeriam.Variedades.html
[Imagem: Marco Bauriedel]



O crescimento vegetativo consiste na diferença entre nascimentos e mortes. Há o fenômeno de aumento da expectativa de vida (melhoria das condições de saúde), que supera o aumento populacional por novos nascimentos, levando a um balanço positivo.

O êxodo rural ocorre de forma desigual em todo o mundo. A terra torna-se muita para poucos, focada na monocultura e na mecanização. Nem sempre os filhos dão continuidade às propriedades familiares. Esses e outros motivos fazem a mão de obra se deslocar do campo para a cidade em busca de trabalho, e lá se fixar.

Aumentando a população, espera-se que problemas crônicos se agravem, principalmente nas grandes cidades. Quem nelas vive sabe dos problemas de transporte e serviços públicos que deixam a desejar.

Pensando em sustentabilidade, vale ressaltar que, apesar de ocuparem 2 % da área do planeta, consomem 75 % dos recursos naturais demandados.

O modelo de cidade que hoje conhecemos pode se tornar inviável. E, pensando nisso, pesquisas na área de urbanismo e infraestrutura apontam as smart cities como o futuro. Elas podem tanto ser construídas dentro desse conceito, como serem modificadas para se alinhar.

O termo "smart", na forma como vem sendo difundido, traz um significado associado à tecnologia da informação e comunicação. Nas smart cities, isso se reflete em tecnologias capazes de fortalecer a comunicação e otimizar itens como o sistema de transporte público, abastecimento de água, gás e energia, resíduos e reciclagem, dentre outros.

Essa otimização promove maior sustentabilidade em seus aspectos econômico e ambiental. Porém o social exige algo além: é preciso efetivar a participação cidadã e buscar evitar a exclusão social - sendo uma smart city ainda mais valorizada, parcelas da população podem ter problemas para morar e se inserir.

Outro aspecto bastante abordado por pesquisas é a segurança da informação. Muitos dados e quem terá seu acesso devem ser pensados em estratégias para evitar a ação de hackers.

Apenas com este último parágrafo se apresenta uma questão-chave das smart cities: ainda haverá desafios a enfrentar. Outro deles estará nas cidades que se transformarem em smart cities: há benefícios nítidos, bem como a situação atual de alguns locais ao redor do mundo.

Pesquisadores questionam se usar tecnologia pode funcionar onde nem o básico funciona, pois há um custo de implantação e funcionamento para smart cities. E se a tecnologia aliada ao design podem resolver quase tudo?

A resposta? É preciso olhar as cidades de maneira abrangente, pensando em todos os seus sistemas e soluções para eles. As cidades de vanguarda serão sim tecnológicas e focadas em um layout que favoreça seu desenvolvimento. Mas devem ser sustentáveis (nas esferas social, ambiental e econômica) e preocupadas com a segurança da informação.


1800 ° POST!


GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.