Minha Fé, Minha Filosofia



Cultura e Comportamento


Meu caro leitor, quero lhe fazer uma pergunta: Você acredita em Deus? Como faz para chegar até Ele? Muitos de vocês vão dizer que é através da religião, mas qual a verdadeira religião de Deus? Cristianismo? Judaísmo? Islamismo? Ou outra religião como o budismo ou hinduísmo?
.


[Imagem: Mundo em Pauta]



No meu caso fui criado sobre as doutrinas do catolicismo, sendo batizado na igreja. Fiz a primeira comunhão e a crisma. Fiz todos os sacramentos da Igreja Católica, com exceção do casamento. Cresci frequentando a romaria de Nossa Senhora Consoladora em Ibiaçá, no Rio Grande do Sul. Mas, nos momentos mais difíceis da minha vida recorri à filosofia do espiritismo e também gosto muito filosofia do budismo.

Quando comecei a estudar de verdade a filosofia na faculdade comecei a me questionar sobre a minha fé. Será que Maria era virgem como diz a Bíblia? Será que maior história da humanidade sobre Jesus Cristo foi mesma verdadeira ou todo não passa de uma grande mentira? Você deve estar achando que virei ateu, mas mesmo que a história de Cristo fosse mentira ainda seria a história mais linda que existe sobre o título dessa postagem: a fé.

As religiões foram criadas por homens que se dizem serem enviados de Deus, no caso do cristianismo é dividido em catolicismo, igreja ortodoxa, protestantismo e entre outras divisões que existem e não foram citadas. Mas afinal foi Jesus dividiu o Cristianismo? Não, foram os homens! Cada uma dessas divisões do Cristianismo acredita em Jesus, mas católicos também acreditam na divindade da Virgem Maria e que o Papa é o representante de Deus na Terra. Já os evangélicos no modo geral não acreditam na divindade de Maria e nem em imagens de santos.

Outras religiões monoteístas também subdivisões. Os judeus são divididos em dois grupos: Os liberais e os ortodoxos. O islamismo entre os sunitas e os xiitas. Essa divisão aconteceu por causa quem seria o sucessor de Maomé, então, não foi o próprio Maomé que dividiu o Islamismo. De novo, foram os homens.

Cada religião tem suas regras. Os cristãos não devem comer carne bovina na Sexta-feira Santa. Judeus e muçulmanos não comem carne suína. Os cristãos acreditam nos Dez Mandamentos que Moisés diz ter recebido diretamente de Deus. Os muçulmanos acreditam que pelo menos uma vez na vida (se tiver condições) deve ir à cidade de Meca, na Arábia Saudita.

Mas foi Deus que disse o que devo fazer ou deixar de fazer. Todas essas leis impostas pelas religiões foram feitas por homens que poderiam ter sido mais ou menos virtuosos do que eu ou você. O pior de tudo que existem fanáticos que seguem à risca essas leis. Que eu saiba, Deus deu o direito de ir e vir para cada pessoa. Será que quem seguir essas leis estará mais perto de Deus?

No meu caso prefiro seguir uma filosofia: a lei do retorno. Se fizer uma coisa boa para uma pessoa, mesmo que ela não valorize a minha atitude, receberei algo melhor em troca. Pode ser o reconhecimento da própria pessoa pela qual fiz uma coisa boa ou ser surpreendido por outra pessoa que nem imaginava que gostava de mim ou que queria o meu bem. Isso vale para as atitudes negativas, se você ofender qualquer pessoa que não goste, poderá ser magoado pela pessoa que você gosta tanto. Acredite: isso acontece de verdade!

Não importa qual é sua religião, se você encontra Deus assistindo a missa todo domingo ou rezando em uma mesquita em direção a Meca cinco vezes por dia ou meditando num templo budista ou frequentando um centro espírita. O importante é você sentir a presença de Deus no seu coração.

O mais importante do que as doutrinas das religiões é a sua fé em Deus, Jesus, Jeová, Alá, Maomé, Buda ou nos deuses do hinduísmo. Com sua fé nesse Ser Superior é que vai ajudar a vencer todos os obstáculos que a vida impõe em nós. Não acredite em homens que usam o nome de Deus para manipular os fiéis dessas religiões visando apenas em direito próprio. O que o homem mais deseja nesse mundo é o poder. E, principalmente, acredite na lei do retorno. O mundo dá muitas voltas!
.

ESTE É UM ARTIGO ESCRITO POR MATEUS ROSA, jornalista formado pela UNIFACVEST de Lages/SC. Originalmente, este texto pertencia ao blog Mundo em Pauta, que atualmente faz parte do Blog do Mestre. Mateus Rosa ainda é autor do Repórter Riograndense, site que trata da cultura gaúcha envolvendo curiosidades, tradicionalismo e a agenda local. As opiniões aqui apresentadas não visam ferir a cada leitor, apenas suscitar a sua reflexão.


👉 E ainda mais para você: O estranho que vira parente



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.