Língua portuguesa

Este pequeno desafio já foi questão de prova na OBMEP, a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Ele exige criatividade para resolvê-lo, mas não tanta como a do aluno que disse em sua prova que a personagem precisaria de um psiquiatra. Veja a questão e entenda melhor:

"Após lançar 2014 vezes uma moeda, Antônio contou 997 caras. Continuando a lançar a moeda, quantas caras seguidas ele deverá obter para que o número de caras fique igual à metade do número total de lançamentos?
A) 10;
B) 15;
C) 20;
D) 30;
E) 40.".


A matemática pode tratar de questões mais complexas, mas sempre pode ser associada a situações cotidianas. O problema acima é apenas uma forma interessante de ensino da matemática para crianças. E, quais os segredos por trás dele?

O primeiro raciocínio importante é de que a cada moeda lançada, sendo cara ou não, contará no número de lançamentos. Mas, como restringiu-se a condição de que Antônio só acerte a partir de então, este mesmo número de acertos será somado ao número de lançamentos.

É possível resolver este problema de forma intuitiva, mas representá-lo por uma equação é muito mais elegante e conclusivo. Assim, para m sendo o número de próximos lançamentos, temos:

2014 + m é o total de lançamentos;
997 + m é o número de caras.

Pela condição inicial,

2 (997 + m) = 2014 + m.
1994 + 2m = 2014 + m.
2m - m = 2014 - 1994
m = 20,

Ou seja, seria preciso acertar mais 20 vezes consecutivas.

Você também pode gostar de: (Matemática) O desafio dos 100





Þ Gostou desta postagem? Usando estes botões, compartilhe com seus amigos!