Fazendo um bom trabalho acadêmico

watch_later 21 de fevereiro de 2017
comment Comentar
Utilidades


 #FICAADICA


Os trabalhos acadêmicos ou monografias (TCC’s, dissertações e teses) exigem uma atenção especial na produção de seu conteúdo, e outra em seu formato e estrutura. Para fazer um bom trabalho, além de ter muito carinho e empenho, seguir as dicas a seguir pode ser bastante valioso!

http://www.oblogdomestre.com.br/2017/02/DicasParaMonografiasDiversas.FicaADica.Utilidades.html
[Imagem: Portal CESED]



1) Verifique os padrões da Instituição: formatação e outros critérios variam de uma universidade para outra. Apesar de que se diga que as regras da ABNT são universais, esta não é uma verdade absoluta. Ainda é preciso conciliar com as opiniões da banca examinadora e do professor orientador;

2) Estabeleça um padrão nas abreviaturas e siglas: sendo uma regra que vale para muitos itens do trabalho, adotar um padrão evita confundir ainda mais o leitor. Por exemplo: usar as siglas EU e UE como União Europeia;

3) Pense no seu arquivo digital como impresso: infelizmente, ainda é comum gerar cópias impressas de monografias, que ficam enchendo de poeira e depositadas em locais estranhos. Comentários à parte, as impressões ocorrem em frente e verso, o que exige margens e números de página espelhados, com a margem maior no sentido da lombada. Também é preciso gerar algumas folhas em branco;

4) Pense em seu arquivo digital como digital: em repositórios institucionais e outros sites, a sua monografia servirá a outros estudantes no futuro. Assim, usar recursos como referências cruzadas, sumários automáticos, links em abreviaturas remetendo à listagem inicial e outros ajudam você e quem mais for ler o trabalho futuramente;

5) Não se esqueça que et al. indica mais de três autores: Blogueiro et al. (2017) recomendam usar verbos no plural nesta situação;

6) Não crie arquivos com nomes estranhos como versão final e data: prefira usar pastas separadas e salvar cópias de arquivo ao longo do tempo. Se quiser ter a 'versão final', tenha uma pasta exclusiva e apenas um arquivo com esse nome, sobrescrevendo-o;

7) Gere pdf's ao longo do tempo: esses arquivos são de leitura mais rápida (do que um mesmo arquivo do Word) e permitem ver erros mesmo sem a impressão (aliás, imprimir o tempo todo para quê?);

8) Não separe com vírgula o sujeito do verbo: pode parecer apenas regra de Português, mas há muitos acadêmicos que se acostumaram a escrever um vírgula após o fecha-parênteses do ano da citação, erroneamente. Deve-se seguir com vírgula apenas em caso de aposto (explicação entre sujeito e verbo);

9) Releia seu trabalho e busque "limpar" frases e orações muito grandes: o excesso de termos ou mesmo a falta de analisar as relações básicas entre sujeito, verbo e predicado fazem com que seja muito fácil perder o sentido e não comunicar absolutamente nada;

10) Tenha seu arquivo em algum sistema de compartilhamento: o uso do Drive, Dropbox e outros evita possíveis dores de cabeça, afinal qualquer software editor de texto e qualquer máquina podem falhar, e aí o seu trabalho...




GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO AS BARRAS DE BOTÕES, COMPARTILHE 😉 COM SEUS AMIGOS!
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)