Jogos

 

Diversão, passatempo, desafio pessoal ou coletivo: os quebra-cabeças são um desafio à parte e que passou a ser mais procurado com a pandemia. Existem várias justificativas para que esse jogo tenha ressurgido, tendo o mesmo princípio, mas sendo mais complexo e elaborado com o avançar da faixa etária. Vamos saber mais sobre esse passatempo tão interessante e divertido?

 

Peças de um quebra-cabeças desmontado: um ótimo convite para a diversão!
[Peças de um quebra-cabeças ainda montado. Imagem: Conderdesign/Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Jogos de tabuleiro e seus benefícios para a família

» Como começou o Candy Crush Saga?

» Game oldies

 

O QUE TORNA TÃO INTERESSANTE?

 

Segundo reportagem da Revista Veja e de recomendações da Sociedade Brasileira de Neurologia (SBN), um aspecto psicológico muito importante nos quebra-cabeças é justamente a possibilidade de você sair do “caos” (um conjunto de peças amontoadas) para a organização (seu quebra-cabeças finalmente montado). Esse não é um processo imediato e isso é bom, pois estimula qualidades como paciência, organização (faltando peças ou perdendo a figura não se encerra) e persistência. Ao resolver um quebra-cabeças, também é melhorada a capacidade na resolução de problemas complexos e as percepções visuais e espaciais.

 

Um outro aspecto muito interessante é de que é uma atividade off-line. No momento em que vivemos, a conexão à internet já não é algo que acontece em momentos especiais ou marcados (como na época da conexão discada), mas é disponível o tempo todo – isso significa que podemos escolher quando iremos desconectar e fazer atividades analógicas, desenvolvendo outras habilidades.

 

Diferentes formatos de famílias passaram e estão passando o distanciamento. Em algumas delas há mais de um filho, primos ou irmãos. Nessas condições é possível até fazer competições como quem resolve mais rápido, ou praticar a colaboração para resolver um mesmo quebra-cabeças. Muitas são as possibilidades, assim como as peças.

 

A SBN também comenta dos benefícios do quebra-cabeças no ambiente de trabalho. Com o intuito de descontrair, alguns escritórios nos Estados Unidos já colocam quebra-cabeças nos ambientes de descanso dos funcionários.

 

DICAS PARA MONTAR UM QUEBRA-CABEÇAS

 

Existem alguns macetes que ajudam muito a resolver um quebra-cabeças:

 

- Separar as peças por cores ou tonalidades próximas.

- Possuir um espaço próprio enquanto estiver montando, que não se confunda com trabalho (mesa de escritório), estudo ou alimentação (mesa de refeições). Isso evita perder peças, manchar ou ter de, forçosamente, recomeçar.

- Lembre-se da regra-da-sopa e comece pelas bordas, onde há um encaixe a menos para fazer.

- Cole somente quando tiver certeza, se for o caso.

 

QUANTO CUSTA A BRINCADEIRA?

 

Os quebra-cabeças podem ser muito diferentes, de acordo com a idade, tamanho, a imagem e o número de peças. Crianças pequenas podem ganhar quebra-cabeças até mesmo dentro de um kinder-ovo, ou de embalagens com cem, duzentas peças por até R$ 100,00 (cem reais)

 

Também vendidos em embalagens, alguns quebra-cabeças mais elaborados, já para adolescentes, podem ter mil peças. Depois disso, os desafios aumentam com duas, três, quatro, seis mil ou mais peças... Um quebra-cabeças pode custar o mesmo preço de outro com maior número de peças, variando mesmo as gravuras apresentadas.

 

Há também a opção dos quebra-cabeças personalizados, que são mais interessantes para dar de presente. Uma gráfica on-line oferece opções pequeninas (dez unidades de 9 x 14 cm) por cerca de cento e vinte reais, mas há opções muito maiores. No caso dos quebra-cabeças grandalhões, além de exigirem um bom tempo de entrega, também é importante que venham de fotos de alta resolução – fotos comuns de celular podem não ser suficientes, ou os pixels ficarão nítidos e o efeito visual do quebra-cabeças montado não será muito legal...

 

O QUADRO DE QUEBRA-CABEÇAS

 

Assim como um quebra-cabeças pode ser um passatempo de algumas vezes, ele também pode ser um belo elemento decorativo para uma casa ou ambiente de trabalho, na forma de um quadro – como se faz com tela de lã, pintura sobre tela, montagens, fotografias, etc. A moldura vem depois da montagem do quadro, mas a base precisa ser vista antes. Uma dica importante é, se for quadro emoldurado, a base precisa ser mais larga do que o quebra-cabeças para não tampar o desenho.

 

Durante a montagem, também é preciso ver a questão da cola, que é especial (chamada comumente de “Cola Puzzle”), fosca. Uma cola brilhosa como a cola PVA escolar poderia manchar e marcar a superfície do quebra-cabeças em quadro, não ficando algo bonito também.

 

A ORIGEM DO QUEBRA-CABEÇAS

 

Quando se fala em origem de algo, sempre pode haver várias versões diferentes. Para o quebra-cabeças, uma dessas versões é associada ao Tangram, um tipo de quebra-cabeças chinês, cujas peças não tem o formato do quebra-cabeças contemporâneo, mas são polígonos retos. No post sugerido (barra azul 👇), foi falado mais sobre esse assunto:

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!