Pinto macho e pinto fêmea


Ciência & Saúde


Para toda produção em larga escala são usadas técnicas de otimização na produção, não importa se para alimentos, bebidas, roupas, eletrônicos e etc. E há consequências para isso, que podem não ser nada legais. Essa é uma daquelas histórias que saem nas redes sociais, poderiam ser fake news, mas não são: o abate de pintos recém-nascidos.


https://www.oblogdomestre.com.br/2018/09/OQueSeFazComOsPintos.CienciaESaude.html
[Pintinho pescoço-pelado. Imagem: Clasf]




Os ovos que a gente consome na alimentação não contém animais vivos dentro deles. São ovos não fecundados por um galo. E aqueles que são produzidos fecundados se destinam à   criação de novas matrizes.

Pouco depois de os pintinhos nascerem, várias plantas industriais ao redor do mundo, mesmo em países considerados desenvolvidos, separam machos e fêmeas. As fêmeas irão durar um pouco mais como poedeiras, havendo o descarte por alguns produtores na primeira baixa de produção (troca de penas). Já os machos ou serão sufocados por gás ou triturados vivos.

Essa não era a prática e ainda não é em fazendas pequenas. Nela, os frangos irão crescer e ser abatidos depois (o que também seria questionável na visão de veganos e vegetarianos, pois se sacrifica o animal...), mas não é tão precoce.

O fato é que a indústria usa espécies diferentes de animais para corte e postura. Assim, os pintos machos de poedeiras não terão o desempenho de pintos de penagem branca (raças de corte), e já são eliminados de imediato. Parte desses animais mortos alimenta aves de rapina em zoológicos.

Para um problema real, surgem os desafios do mundo da pesquisa. Já há estudos sendo desenvolvidos para identificar o sexo dos pintos bem antes de os ovos eclodirem, deixando apenas as fêmeas nascerem e os machos não sofrerem se já seriam descartados. Não é algo simples e há empecilhos como contaminação a serem resolvidos, mas esses métodos já representam um avanço nesse sentido.

É melhor que descubram como evitar o sofrimento ao morrer dos pintos, porque a demanda por ovos e poedeiras não vai baixar... Ainda mais se depender das academias...


👉 E ainda mais para você: Nascer leitão não é fácil!



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.