Contrastes, a pirâmide de Maslow e os ativistas reais


Cultura e Comportamento


Basta ter um pouquinho de experiência ao conviver com outras pessoas para perceber não só que somos diferentes, mas que cada um busca e sonha conquistar coisas distintas. Para ajudar no entendimento destes contrastes, Abraham Maslow enunciou a Teoria das Necessidades Humanas, ou Pirâmide de Maslow.

https://www.oblogdomestre.com.br/2018/07/ContrastesDeVisoesDeMundo.CulturaEComportamento.html
[Imagem: Endeavor]



A PIRÂMIDE DE MASLOW


Nela, são elencadas as necessidades humanas sob diferentes categorias, sendo a base composta pelas necessidades fisiológicas. Um indivíduo só irá buscar um objetivo que se inclui nas categorias superiores após atendimento completo daquela categoria. A última das categorias é a de realização pessoal, estando no topo da pirâmide.

Outro entendimento que se pode ter é que o formato de pirâmide reflete a realidade da quantidade de pessoas que estão inseridas em cada nível máximo de necessidade, considerando uma sociedade/país bastante desigual. Muitas pessoas veem seu trabalho como o ganha-pão-de-cada-dia, enquanto outras poucas estão se preocupando com satisfação, fazer o que gostam, ter sucesso profissional. Uma pessoa que está no último estágio pode chegar a recusar uma oferta de trabalho, por exemplo, se ela não lhe permitir usufruir todas as suas habilidades – certamente ela possui plenas condições de atender suas necessidades básicas sem esse emprego.

VENDO A PIRÂMIDE EM NOSSO DIA-A-DIA


É fundamental entender em que estágio as pessoas estão. Isso pode servir para recrutamento de pessoal e políticas nas empresas visando engajar seus funcionários. Para quem possui necessidades básicas a serem atendidas como estágio da pirâmide, uma cesta básica pode ser algo muito importante, enquanto que o título de funcionário destaque do mês pode deixar nas nuvens um funcionário no estágio de autoestima.

Políticos sabem exatamente em que estágio estão as pessoas. Pode parecer absurdo que alguém venda seu voto por conta de próteses dentárias, combustíveis, cestas básicas e outros, mas esta prática ilegal ainda acontece porque há muitas pessoas que estão na base da pirâmide, não conseguindo enxergar os malefícios do que está fazendo.

Outro caso está no nível de escolaridade e propensão ao abandono escolar. Famílias que moram em uma favela, por exemplo, são obrigadas a inserir todos os filhos no mercado de trabalho bem cedo. Quando chega o ensino médio, muitos são obrigados a trabalhar e estudar no contraturno ou mesmo à noite para trabalhar o dia todo. Suas famílias veem benefício apenas no trabalho porque rende dinheiro para ajudar no orçamento familiar. Nem todas conseguem ver que é importante seguir estudando, para poder aspirar voos maiores, por estar na base da pirâmide.

Por outro lado, jovens em todo o país estão ficando mais tempo na casa dos pais. Aqui se percebe que tanto pais e filhos estão retirando, pelo menos por algum tempo, seus filhos da base da pirâmide, permitindo que ampliem sua escolaridade ou façam alguma reserva para poder iniciar sua vida, seja em suas profissões, seja empreendendo.

Um último exemplo está nos ativistas contra o capitalismo, contra o sistema, tudo e todos. É óbvio que é fundamental possuir senso crítico e pensar em uma sociedade melhor, buscando contribuir de forma positiva para isso. Mas há exemplos claros de jovens manifestantes que lutam contra aquilo que sustenta suas necessidades básicas. Quão menor a renda familiar e maior a necessidade de trabalhar para conquistar o mínimo, menor é o questionamento sobre tudo (considerando questionamento como atividades de manifestação e ativismo).

É possível elencar muitos outros exemplos de aplicação da Pirâmide de Maslow. Você poderia citar mais algum? Deixe sua contribuição nos comentários.


👉 E ainda mais para você: Abóbora eu não como?



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.