“Se tudo der errado”

Cultura e Comportamento


Mesmo os episódios mais polêmicos, como o da exposição de arte no Santander Cultural, ou a festa “Se tudo der errado”, promovida pela escola Instituição Evangélica de Novo Hamburgo, possuem uma função bastante importante: fazer-nos refletir, pensar a respeito de valores que nós, as nossas famílias e a sociedade cultivamos. O que será mesmo que significa dar errado? Qual o valor que a educação tem e quais as suas funções ao longo dos níveis de ensino?

http://www.oblogdomestre.com.br/2017/10/ESeTudoDerErrado.CulturaEComportamento.html
[Uma pessoa, várias possibilidades. Imagem: 123RF]



Considerando o sistema educacional começando pela creche e pré-escolar, são desenvolvidas algumas pequenas habilidades e estimulada a curiosidade das crianças. No ensino fundamental, por sua vez, ocorre a alfabetização, são ensinadas operações básicas, conhecimentos sobre o funcionamento do corpo humano e a dinâmica da Terra. Nesse estágio é que aprendemos alguns itens importantes da vida coletiva e cidadã como a separação do lixo, o enredo histórico e a estrutura do poder político atual.

Já no ensino médio, habilidades de leitura, escrita e de operações matemáticas são aprimoradas. Uma grande carga de conhecimento se distribui ao longo de um período menor, porém nenhum aluno cai de para-quedas nesse estágio. Muitos questionam os conhecimentos transmitidos nos bancos escolares, por não conseguir ver aplicações práticas.  O fato é que, para aplicar o conhecimento, é preciso ser criativo e tê-lo firme, saber de fato, o que exige esforço e dedicação. Outra questão importante é entender que estudo têm a função de formar pessoas com maior capacidade de raciocínio, estimular suas mentes para voos mais altos. Estudo não pode ser apenas meio, mas fim.

Já na vida profissional, para quem encerra sua vida escolar, ou prosseguindo em cursos técnicos e de graduação/pós-graduação, o saber ganha peso prático. Nesse momento é que se aprende algo direcionado às atividades de trabalho, ou mesmo se descobre aplicações para conhecimentos antes desprezados. Quem chega aos maiores estágios da escolaridade, geralmente consegue colocações com salários superiores aos demais, assumindo status econômico mais elevado.

Em uma sociedade de consumo, onde associamos ter ao ser, acabamos associando maiores salários a se dar bem na vida, e, indiretamente, aos maiores estágios de escolaridade. E é aí que está o perigo no sentido da oração “se tudo der errado”.
Caso formos ver sociedades em outros países, iremos observar adultos que fazem em suas casas funções rotineiras como lavar e arrumar a casa, cortar a grama e outras, principalmente nos locais com mão-de-obra mais cara. Também será possível perceber jovens trabalhando como garçons/garçonetes, babás, auxiliares de escritório e outras funções de menor remuneração.

Porém, o que está errado por aqui em nossas terras? Muitas vezes o trabalho não é um complemento financeiro que se adapta à rotina de estudos. Quando um jovem assume tais funções, acaba deixando de lado sua vida de estudante, ou por não ter ambições maiores (pois não seria “necessário” estudar mais), ou por ser obrigado a se sustentar e ajudar no sustento da família (família esta com baixa renda e/ou baixa escolaridade, que também não enxerga o valor do estudo).

Também há a ideia de menosprezar funções como a de faxineira, porteiro, cozinheira, motorista e tantas outras. Há pessoas que se sentem felizes com o trabalho que exercem, portanto, porque motivo alguém poderia afirmar que elas deram errado?

Dar errado é não ter alternativas de ser o que se sonha, é menosprezar o trabalho do outro, é não entender o real valor do conhecimento como elemento transformador de sociedades e de mentes. O Brasil ainda precisa melhorar e dar oportunidades de trabalho para quem quiser assumir as funções de melhor remuneração, mas não pode esquecer de formar cidadãos conscientes do valor do outro, a começar pelos jovens, que precisam entender o valor das funções mais simples, do nível operacional, para então serem dignos de pensar em níveis tático e estratégico.

Então, pensando nisso tudo é que se pode definir qual o significado de “dar certo” na vida. Estudo é formador de mentes e também de habilidades profissionais. Todos precisam ter estudo e conhecimento para serem melhores. No campo profissional e econômico, o sucesso está em desempenhar bem, com carinho e dedicação, algo que garanta o sustento seu e de sua família, dentro de um padrão que você consiga manter sem abrir mão de alguma reserva financeira para seu futuro. E, no campo pessoal, é viver feliz, bem consigo mesmo, ciente de estar contribuindo com sua família, com a sociedade, com seu país, podendo estampar um sorriso no rosto.


👉 E ainda mais para você: Podemos, e este não é um texto motivacional



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.