Não precisa apenas imaginar


O Jornal Nacional, referência em telejornalismo em nosso país, passou a adotar postura mais informal na transmissão das notícias (naquelas que permitam tal postura) há pouco tempo atrás, quando estreou novo cenário e novo pacote gráfico. Porém, como é tradicional nos telejornais globais, não há a adoção de notícias nem abordagem sensacionalista comum em programas policialescos. Estes programas, que costumam se mascarar sob a capa da ‘verdade’ e que ‘realmente transmitem a realidade’, além de banalizar a violência, usam-se dela para conquistar audiência.

http://www.oblogdomestre.com.br/2016/03/JNSensacionalista.Video.TV.html
[Imagem: Reprodução / TV Globo]


Se eles auxiliassem a melhorar uma realidade violenta, já teriam acabado. Vale lembrar que em nosso país vizinho, o Uruguai, policialescos sensacionalistas foram proibidos numa determinada faixa de horário, em conjunto com outras medidas, buscando a redução na criminalidade do país, medidas estas que surtiram efeito.

Há anos atrás, quando Bonner ainda não era grisalho, foram produzidos alguns vídeos institucionais pela TV Globo, para uso interno, de como seria uma edição do JN se não fossem seguidos os princípios editoriais do jornalismo global, ou se fosse adotada uma abordagem filosófica, por exemplo. O resultado é um tanto curioso, mas é real:


[Vídeo: TV UOL]






GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!