Mercosul cria um sistema unificado de emplacamento de veículos


Notícias


Tanto o fato de turistas de diferentes países cometerem infrações e não terem de pagar multa por isso (o que ocorria até pouco tempo atrás), como o controle de fronteiras e possíveis remarcações de dados e reemplacamento de veículos trouxeram uma novidade aos veículos de todo o Mercosul: o novo padrão unificado de placas.  Segundo o Blog do Planalto, são 110 milhões de veículos em todo o bloco.

Para a Argentina, por exemplo, a mudança veio a calhar, já que seu sistema de caracteres em placas atual está prestes a não comportar a frota atual. O anúncio foi feito por lá, no início de outubro. Veja abaixo como serão as novas placas, a serem adotadas no Brasil, Venezuela, Paraguai, Uruguai e Argentina:

[Imagem: Blog do Planalto]


Porém, no Brasil, se deve atentar ao fato de que já houve uma troca recente no emplacamento veicular, para o padrão refletivo, e o conjunto de caracteres, apesar de que altere sua ordem, continua com o mesmo número de combinações que está vigorando atualmente. O prazo máximo para troca será de quatro anos (até 2018) para veículos de passeio e motocicletas, e de dois anos (até 2016) para veículos de carga e de transporte de passageiros.

Junto com a mudança, será implementado um sistema unificado contendo informações como o número de chassi, marca, modelo e ano do modelo, ano de fabricação, histórico de roubos e furtos, entre outras informações.

No Brasil, as mudanças vão além, com a implementação de novidades na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e no CRV/CRLV (Certificados de Registro de Veículo e de Registro/Licenciamento), com novos itens de segurança, a fim de reprimir falsificações. Pelo menos por enquanto, não se fala em nova mudança daqui a 3 ou quatro anos, e esta mudança ocorrerá na medida que ocorram renovações e tiragem de novos documentos.


Em tempo: (mar.2018)

Os prazos foram alterados para 2018 em novos emplacamentos e 2023 para veículos antigos. O modelo aprovado difere daquele que fora apresentado, havendo a troca de um número por uma letra, o que eleva a capacidade do sistema.

As placas não serão mais refletivas, sendo diferenciadas as categorias de veículos apenas pela cor das letras. Todas serão brancas, o que fez muitos colecionadores sentirem, pois a nova placa, com letras em cor-de-rosa, é menos impactante do que a famosa placa preta.

Os lacres serão dispensados, passando a haver chips nas placas, os quais poderão fornecer algumas informações como abertura de cancelas automática em pedágios ou alguns dados do veículo para antenas nas rodovias. Ainda não se capta velocidade ou dados do condutor proprietário nesse chip.
 




E ainda mais para você: Tem de multar





Þ GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO ESTES BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.