Indexação

Variedades


Trabalhar com valores em dinheiro com o decorrer do tempo exige a consideração da passagem do mesmo. Se a moeda muda seu poder de compra seria completamente errado somar dez reais ganhos em dezembro do ano retrasado com dez ganhos hoje, por exemplo. Para isso, procede-se a chamada indexação, onde são usados índices ou indexadores para corrigir valores, exprimindo-os segundo a condição atual e mantendo o poder de compra. 

Crescimento de Índices
[Imagem: Viver de Blog]


Quando falamos de empresas, geralmente elas possuem uma taxa de conversão de moeda ao longo do tempo, que é a taxa mínima de atratividade, que inclui o quanto a empresa quer ganhar em juros pelo emprego do capital. Já para contratos de aluguel, correção monetária de dívidas e outros, é necessário eleger indexadores para fazer reajustes.
Uma forma de trabalhar com eles é dividir o valor monetário pelo valor do indexador e compará-lo ao longo do tempo, podendo somar atemporalmente. Ou, fazer uma simples proporção entre o valor do indexador no período considerado e no período atual. Por exemplo:

Indexador em dezembro de 2012: 133
Indexador em outubro de 2016: 157
Houve um aumento de 18,04%
Com isso, se a dívida a cobrar era de R$ 1.892,00, passou para R$ 2.233,41.

Em épocas passadas, foi muito mais difícil trabalhar com indexadores no Brasil, afinal a moeda mudava constantemente e o poder de compra também. Com a estabilização financeira, este cenário mudou, mas muitas pessoas ainda consideram usar o dólar como indexador, por ser uma moeda mais estável. Entretanto, essa consideração só pode ocorrer em um controle informal, não em contratos – moeda estrangeira não pode servir como indexador ou mesmo moeda de contrato, exceto em casos de importação/exportação.
Alguns indexadores podem ser citados:

- Índice Nacional de Custo da Construção (INCC);
- Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M);
- Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);
- Indicadores próprios como os do DNIT, produzidos pela Fundação Getúlio Vargas, para os grandes grupos de serviços rodoviários;
- Moeda estrangeira como dólar e euro, feitas as ressalvas acima;
- Taxa Referencial (TR) – usada na remuneração da Caderneta de Poupança;
- Depósito Interfinanceiro (DI).

A publicação destes índices depende do órgão que os origina, geralmente mensal, em datas diferenciadas.


E ainda mais para você: O que são projetos ou empreendimentos?



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.