Como se mede a inflação?

watch_later 10 de novembro de 2014
comment Comentar
Economia

A inflação é medida com base em uma cesta de consumo média de uma determinada população (podendo ser abrangida uma faixa estreita ou larga em termos de renda). Realiza-se uma média ponderada dos custos de compra desta cesta, em um intervalo predeterminado, geralmente de um mês.

Para indicar numericamente como ocorreu a variação de preços e processos inflacionários ou deflacionários, são elaborados índices de inflação, como o IGP-M, IPCA, INPC, entre outros.

Dinheiro
[Imagem: Blog de nicho]


O Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, é medido mensalmente pelo IBGE, sendo considerado o índice oficial da inflação em nosso país, com coleta de dados do dia 01 ao último dia do mês, em pesquisa realizada em estabelecimentos comerciais, prestadoras de serviços e concessionárias de serviços como eletricidade e água, avaliando 465 subitens em grupos como alimentação, saúde e cuidados pessoais, educação, entre outros.

O IPCA é usado pelo Banco Central como forma de verificar se a meta de inflação para o país está em conformidade com o cenário real.

O INPC também é medido pelo IBGE, sendo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, tendo uma metodologia e período de coleta de dados similar a do IPCA, considerando também preços finais ao consumidor, com pagamento à vista. Entretanto, o termo ‘Amplo’ do IPCA se deve ao fato de este abranger famílias de 1 a 40 salários mínimos, enquanto que o INPC abrange uma faixa menor: de 1 a 5 salários mínimos.

O IGP-M é um índice de preços que deriva do IGP, sendo conhecido como o ‘índice-dos-aluguéis’, apesar de que não haja impedimento para uso de outros índices. Antes de especificá-lo, vamos ao ‘índice-pai’, que é o IGP. Não há faixa restrita de renda.

O IGP é composto pela medida ponderada do IPA (preços por atacado, peso 6), IPC (preços ao consumidor, peso 3) e INCC (custos da construção, peso 1). O IPA é calculado em capitais onde haja indústrias, o IPC se baseia em variações de preços de produtos e serviços e o INCC em relatórios da construção civil (materiais, serviços, mão-de-obra).

O IGP-M é um índice que segue o modelo IGP, com período de dados entre o dia 21 de um mês do dia 20 do outro, o que, em parte, justifica sua escolha como indexador de aluguéis, por sempre haver um valor pronto para o primeiro dia do mês seguinte.

Mas, além do IGP-M, há o IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), cujo intervalo é de 1 ao último dia do mês e IGP-10, que vai do dia 11 do mês anterior ao dia 10 do mês seguinte. A única diferença entre estes índices de IGP é o período de consideração.


E ainda mais para você: Juros e inflação são a mesma coisa?





Þ GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO ESTES BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)