Viajando tranquilo

watch_later 2 de fevereiro de 2016
comment Comentar
Utilidades


 #FicaADica


Viajar de avião deixou de ser privilégio para poucos em nosso país. Conforme o destino, onde o transporte via rodoviário se torna extremamente cansativo e até mesmo mais caro, viajar de avião passa a ser uma necessidade. Mesmo que você não tenha aquele medinho de viajar de avião (que dá para deixar passar, não para entender... dada tamanha segurança), é importante tomar algumas precauções para que sua viagem seja inesquecível entre decolagens. Se o destino for internacional (pouco atrativo em épocas de dólar alto), alguns cuidados adicionais são necessários. Veja mais nas dicas a seguir.

Amanhecer viajando
[Imagem: Decolar.com]


1) Verifique a necessidade de tomar vacinas antes de viajar: este procedimento evita a transmissão de doenças e a possibilidade de surtos, além de resguardar o viajante contra possíveis infecções;

2) Esteja com sua documentação em dia e também de acordo com a viagem a ser realizada: em todos os casos é possível usar RG atualizado (foto que represente a situação recente de seu visual) e que esteja em bom estado de conservação, sendo exigido em caso de viagens internacionais, onde CNH não serve. Validade de vistos e passaportes são outro quesito extremamente importante. Em caso de transporte de animais, alguns documentos podem levar até 4 meses para serem emitidos, exigindo bastante antecedência;

3) Pessoas com condições especiais devem informar à companhia aérea tal condição: com isso, há tempo hábil para a empresa providenciar algo que possa ser necessário. Em caso de membro engessado pode ser necessário atestado médico para o uso de assentos com espaçamento reduzido, demonstrando não haver danos à saúde do usuário;

4) Grávidas podem ter de levar o médico junto: o período de gravidez varia conforme as condições de bebê e da gestante, assim como se a gestação for de um ou mais bebês ao mesmo tempo. Gestantes com gêmeos precisam levar um médico após a 32ª semana e, em caso de um só bebê, após a 38ª semana. Grávidas de apenas um bebê só viajam após a 36ª semana mediante apresentação de atestado médico. Após o nascimento do bebê, não se pode viajar na primeira semana de vida, não havendo restrição posterior;

5) Atenção com as bagagens: existem bagagens permitidas como bagagens de bolso e não permitidas. Algumas são consideradas bagagens especiais, com taxação diferenciada (como pranchas de surfe). Há massa (em [kg]) e volume predeterminados máximos. Em caso de medicamentos, tenha em mãos a receita médica e leve tudo o que for necessitar usar durante a viagem neste quesito. Se a bagagem for de dinheiro em montante acima de dez mil reais se faz necessária a declaração à Receita Federal.





Þ GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO ESTES BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)