Religião

 

Quando alguém sabe muito sobre um determinado assunto, aquilo é natural em sua vida, é possível falar com tranquilidade e usando todos os termos técnicos e jargões possíveis. Uma conversa assim é perfeitamente possível com outra pessoa que também goste e queira discutir sobre aquele mesmo assunto. Mas, e quando você acha uma pessoa que sabe muito pouco, quase nada ou ainda possui ideias equivocadas sobre aquele tema, fruto do “conhecimento” popular?

 

Transmitir conhecimento não é algo simples, tanto professores quanto alguém que precisa se comunicar, fazer pedidos ou outras tarefas do dia-a-dia, precisa trabalhar técnicas de comunicação efetiva, também chamada de assertiva. Jesus, cujo nascimento é comemorado por várias religiões entre hoje e amanhã, principalmente, sabia muito bem como comunicar os meandros da fé de forma que todas as pessoas pudessem entender.

 

Ele costumava usar parábolas, que eram estórias ilustrativas com coisas do cotidiano, que explicavam os caminhos da fé e demonstravam como Deus se importava com as pessoas, e como umas precisariam agir em relação às outras, dentre muitos outros ensinamentos. Vamos ver (ou rever) duas dessas parábolas, presentes no livro de Mateus (13: 24-43), novo testamento:

 

 

Trigo é um belo exemplo para ilustrar as pessoas, usado por Jesus.
[Uma das mais famosas parábolas é a do joio e do trigo. Imagem: Jennifer Beebe / Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» Te Deum

 

» Morada de Deus, por André Luz

 

» Consagração ao divino Pai Eterno

 

A PARÁBOLA DO JOIO

24Jesus lhes propôs outra parábola: ‘O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente em seu campo. 25Mas, enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou uma erva daninha, chamada joio, entre o trigo e foi embora. 26Quando o trigo germinou e fez a espiga, apareceu também o joio. 27Então os escravos do proprietário foram dizer-lhe: ‘Senhor, não semeaste semente boa em teu campo? Donde vem, pois, o joio? 28Ele respondeu: ‘Foi um inimigo que fez isso’. Os escravos lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancá-lo?’ 29Ele respondeu: ‘Não, para que não aconteça que, ao arrancar o joio, arranqueis também o trigo. 30Deixai que os dois cresçam juntos até a colheita. No tempo da colheita direi aos que cortam o trigo: colhei primeiro o joio e atai-o em feixes para queimar; depois, recolhei o trigo no meu celeiro’.”

 

A MOSTARDA E O FERMENTO

 

31Ele lhes propôs outra parábola: ‘O reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda, que um homem toma e semeia em sua terra. 32É a menor de todas as sementes. Mas, quando cresce, é a maior das hortaliças e torna-se uma árvore, de modo que em seus ramos os passarinhos vêm fazer ninhos’.

33Contou-lhes outra parábola: ‘O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher pegou e misturou com três medidas de farinha, e tudo ficou fermentado’.”

 

JESUS ENSINA EM PARÁBOLAS

 

34Tudo isso Jesus falou à multidão em parábolas e nada lhes falava sem parábolas, 35para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Começarei a falar em parábolas e anunciarei as coisas ocultas desde a criação do mundo.

 

EXPLICAÇÃO DA PARÁBOLA DO JOIO

 

36Então Jesus deixou a multidão e foi para casa. Os discípulos se aproximaram dele e pediram: ‘Explica-nos a parábola do joio no campo’. 37Ele respondeu: ‘Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os filhos do Reino. O joio são os filhos do Maligno. 39O inimigo, que semeia, é o diabo. A colheita é o fim do mundo. Os que fazem a colheita são os anjos. 40Como se recolhe o joio para ser queimado ao fogo, assim acontecerá no fim do mundo. 41O filho do homem enviará os seus anjos e eles recolherão do Reino todos os escândalos e todos os promotores da iniquidade, 42e os jogarão na fornalha de fogo, onde haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no reino do Pai. Quem tiver ouvidos, que ouça.

 

 

A PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO

 

A parábola do joio e do trigo ilustra bem a relação entre buscar ser uma pessoa boa, dentro de nossas limitações como seres humanos, ou deixarmo-nos levar por maus caminhos. Nas relações familiares, Jesus nos apresentou a parábola do Filho Pródigo. Na sugestão de post da linha azul 👇🏻, citamos o trecho de Lucas 15:11-32 e falamos mais sobre essa parábola e seus significados:

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

👉 A parábola do filho pródigo

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!