Curiosidades


Ao longo dos anos, alguns valores da sociedade vão mudando, e isso se reflete nas artes e manifestações culturais. É por isso que textos literários ou quadros de pintura artística são usados para explicar história, como "Guernica", de Picasso explicando a Guerra.

A princesa Elsa, de Frozen, não é um clássico famoso internacionalmente dos contos infantis que foi para o cinema após sua adaptação: segundo a Livraria Saraiva, sua origem é um conto dinamarquês, tendo se tornado famoso pelo filme.

A estória traz alguns itens que chamam a atenção pela modernidade na linguagem. Vamos relembrar alguns deles?

https://www.oblogdomestre.com.br/2020/04/Frozen.AspectosCuriososDeElsa.Curiosidades.Variedades.html
 [Cena ilustrativa do segundo filme "Frozen", da Disney. Imagem: Correio 24 horas/Reprodução]



PRINCESA VILÃ?


Sempre começamos os clássicos contos-de-fada com princesas dóceis e que não são capazes de fazer mal a ninguém. Cinderela, por exemplo, chegava a cantar para os pássaros e se submetia a maus-tratos da madrasta.

Essa narrativa foi mudando ao longo do tempo, com princesas que tinham aspectos mais reais. O filme Shrek já ousou ao colocar uma princesa ogra que comia ratos assados, e Frozen foi mais longe, colocando a princesa Elsa com toques de vilania, ao impedir que quem tentava lhe trazer de volta ao convívio de todos conseguisse o contato, criando monstros. Em sua versão original, no conto, Elsa não era mocinha, mas vilã.

Essa representação da princesa demonstrava o que acontece quando não sabemos lidar com o que somos e nossos sentimentos. Podemos achar que sozinhos iremos aprender um caminho e ficarmos fortes, mas nem sempre isso é verdadeiro. O poder de Elsa era mortal, mas controlável, e ela descobriu isso, como as pessoas reais descobrem suas potencialidades com o tempo.

PRÍNCIPE NEM TÃO PRÍNCIPE ASSIM


Durante muito tempo, o príncipe foi quem trouxe a resposta a tudo, afinal o homem sempre foi o elemento central da sociedade, sendo conferido papel secundário às mulheres. Branca-de-neve somente ressurgiu do efeito do veneno da maçã após ser beijada pelo príncipe.

Aqui o príncipe demonstra um papel cruel, de antagonismo. Nem tão moderna assim era a narrativa de querer eliminar as irmãs para assumir o trono do reino, mas o fato de o príncipe não ser um cara perfeito já está de bom tamanho!

PRINCESA INDELICADA


Se a princesa não costumava apresentar papel de destaque no desenrolar da estória, sendo ativa em seu desenrolar, Elsa passou por um caminho oposto. Ao final, descobriu-se as intenções escusas do “príncipe”, que acabou recebendo o tradicional castigo dos vilões.

Só que quem se atentou a como começou esse castigo, viu algo difícil de se imaginar. Elsa, tomando conhecimento do que acontecia, surrou o “príncipe” com um tabefe na cara. Por outro lado, também pode perceber que o amor era a chave para o controle de tudo.





GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!