Rotas de fuga de incêndio

por - segunda-feira, novembro 04, 2019

Segurança


Em episódios de incêndios com muitas vítimas como o caso da Boate Kiss, voltamos nossas atenções aos riscos que corremos ao estarmos em uma edificação e precisarmos sair para sobreviver a um incêndio. Existem o risco de vida, por conta de possíveis queimaduras ou mesmo a carbonização, o colapso estrutural do prédio ou os efeitos danosos da inalação de fumaça (que chega a matar mais do que o próprio contato com o fogo).

Nesses episódios se tem um reflexo do cotidiano. Toda a existência ou a falta de cuidados mínimos se reflete em maiores ou menores danos humanos e materiais mais tarde. Visando prevenção, combate ao fogo e evacuação, existem o projeto preventivo contra incêndio (PPCI) e ações de manutenção predial, treinamento de pessoas, etc. Todo esse conjunto de coisas também precisa contar com a sua atenção ao entrar em um local e ficar nele por um longo período de tempo.

https://www.oblogdomestre.com.br/2019/11/FugaDeIncendio.Seguranca.html
[Imagem: Beeki/Pixabay]



Em caso de incêndio, você precisará fugir de forma rápida e segura, evitando ao máximo sofrer queimaduras e inalar fumaça. Um passo importante é olhar a sinalização que o PPCI previu para a rota de fuga, com placas indicando a saída (porta) e as direções das escadas quando em prédios com mais de um pavimento (elevador não deve ser usado em caso de incêndio).

Existem algumas saídas não convencionais que são colocadas por conta da chance de incêndio, que são as saídas de emergência. Elas diminuem o caminhamento até uma porta de saída de um estabelecimento comercial, sendo abertas por barras antipânico. O problema grande nisso tudo é que nem todas essas portas estão perfeitamente acessíveis aos usuários do prédio.

Alguns comércios colocam gôndolas na frente após a aprovação do corpo de bombeiros. Outros colocam cadeados para evitar furtos ao sair naquele local. Em caso de incêndio, quem está com a chave mesmo?

É preciso pensar formas de evitar saídas inadequadas, mas garantir a fuga segura, pois o cadeado inutiliza a saída de emergência. Houve casos de incêndios em locais públicos cujas rotas de fuga estavam perfeitamente dimensionadas, mas as saídas estavam obstruídas e muitas pessoas faleceram.

Outro caso especial está nas portas corta-fogo. Os edifícios precisam ter uma estrutura especial nas escadas e possuem portas isolando-as do resto do edifício.

Pode parecer muito conveniente deixar essa porta escorada na parede com algo e você não precisar abrir ou fechar cada vez que passa, todavia ela fechada evita muito a entrada de fumaça na rota de fuga. Dessa forma, é preciso fazer com que ela não perca sua função prática de verdade.

Ela deve ser fechada e aberta com cuidado nos dias corriqueiros, sem deixar bater. Se alguém calçar a porta e mantê-la assim, sinta-se no direito de retirar o calço, pois isso pode afetar a sua saúde e segurança em um momento crítico.

Aqui falamos apenas das rotas de fuga, mas só com elas foi possível perceber que segurança contra incêndio se faz com todas as pessoas. Não só projetar e inserir itens nos edifícios é importante, mas o uso correto e a não inviabilização desses instrumentos.


👉 E ainda mais para você: Tornando sua casa mais segura


GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

#PartiuLer Mais essas sugestões de posts!

0 comentários

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!