Etiquetagem de produtos



#FicaADica

A escolha de um produto que você anda pesquisando há algum tempo não pode ser algo frustrante. Você precisa escolher algo bom, mas nem sempre possui todas as informações técnicas para conseguir comprar um produto mais eficiente. Mas isso está se tornando mais fácil com a etiquetagem.

https://www.oblogdomestre.com.br/2018/10/Etiquetagem.FicaADica.Economia.html
[Imagem: DuFrio]



ELETRODOMÉSTICOS


A geração de energia contribui pesadamente para a emissão de gases do efeito estufa. Assim, é preciso reduzir não só o consumo por aparelhos mais eficientes, como por consumo consciente. Isso faz bem para o planeta e para seu bolso.

Você pode comprar geladeiras e tevês etiquetadas, o que representa um ganho. Maior ainda é esse ganho ao comprar aparelhos com etiqueta A quando esses são de alta potência, que consomem mais energia.  Como exemplos tem-se fornos elétricos e aparelhos de ar condicionado.

PNEUS


No caso dos pneus, há uma classificação diferente para cada critério de desempenho. Há uma escala de A a G para resistência ao rolamento e outra para aderência em pista molhada. Um último critério é o ruído prococado, este sem integrar uma escala.

APARELHOS A GÁS


Fogões, fornos e aquecedores que sejam abastecidos a gás possuem etiquetagem compulsória. Nessas etiquetas deve haver as informações de atendimento a requisitos de segurança. Também é necessário informar o consumo do gás, seja ele gás natural (GN) ou gás liquefeito de petróleo (GLP).

VEÍCULOS


Ainda não é obrigatório etiquetar carros vendidos em nosso país. A atividade da etiquetagem está acontecendo com montadoras que se dispuseram a declarar o consumo de veículos leves que elas fabricam. Esses modelos podem ser movidos a gasolina, etanol ou se forem GNV de fábrica. Na etiqueta, informa-se esse consumo e a categoria.

RESIDÊNCIAS


Ainda não é obrigatória.  Pode não parecer, mas a arquitetura da casa também é uma grande influenciadora do consumo. Esquadrias nem grandes nem muito pequenas, cor, posição solar, propriedades dos materiais, sombreamento por árvores e brises afetam o conforto interno, o que pode gerar mais ou menos consumo por refrigeração, iluminação ou mesmo aquecimento.

Com isso, a etiquetagem propõe avaliar os aspectos que afetam o consumo energético. Já há edifícios em nosso país, públicos e particulares, que receberam a etiqueta. No futuro, esse poderá também ser um critério de escolha ao consumidor.






GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.