Língua Portuguesa


Já foram explicitados os casos de ocorrência da crase por aqui (veja os posts sugeridos). Mas, como sempre existe uma forma mais dinâmica de compreender a existência ou não da crase, seguem algumas rimas, feitas pela página ‘Língua Portuguesa’ no Facebook: 

Língua Portuguesa
[Imagem: UOL Educação]

» (sic)

“Diante de pronome, crase passa fome.

Diante de masculino, crase é pepino.

Diante de ação, crase é marcação.

Palavras repetidas, crase proibida.

‘A’ + ‘Aquele’, crase nele!

Vou a, volto da, crase há.

Vou a, volto de, crase pra quê?

Diante de cardinal, crase passa mal.

Quando for hora, crase sem demora.

Palavra determinada, crase liberada.

Sando à moda de, crase vai vencer.

Adverbial, feminina e locução, coloque crase meu irmão!" 


E ainda mais para você: O que são a crase e o acento grave?




GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!