A pessoa que amo vai se casar


Cultura e comportamento

Parece até difícil que algo assim aconteça com as pessoas do mundo moderno, mas ainda existem pessoas que se apaixonam por outras pessoas mesmo que estas tenham algum tipo de compromisso, afinal, no coração a gente não manda. Ou, em outra hipótese, um casal de namorados pode brigar e, em virtude disso, durante o tempo em que estão apartados, surgir uma terceira pessoa que venha a se casar com um dos dois.

O fato é que, em qualquer caso, é muito difícil lidar com a ideia da rejeição, ou de que algo em que empenhamos todo o nosso sentimento não irá dar fruto. O jeito é aprender a conviver com isso.

[Imagem: Entenda os Homens]

Conviver não significa deixar de lado, afinal é impossível esquecer tamanho desastre afetivo. Quem fica de fora pensa que não possui qualidades ou que estas não foram suficientes para manter a pessoa amada ao lado. As brincadeiras perdem a graça, o trabalho e o estudo não motivam, ... o mundo perde a cor.

Conviver significa aceitar a derrota, por mais dura que ela pareça, porém não de forma idealizada. Nesses momentos, é preciso manter um mínimo de autoestima, bem como buscar enxergar como tudo se encaminhou até o momento atual. Essa é uma forma de usar a insistente lembrança a seu favor - como aprendizado - pois a vida é feita de uma porção deles, para só então haver o nosso momento feliz.

E se for muito difícil tentar manter pelo menos um pouco de equilíbrio emocional, procure ir pelo lado que mais se aproxima de você: se você não tem problemas em conversar com os outros sobre sua vida, busque um amigo de confiança e tenha um papo aberto, pois alguém de fora pode fazer um feedback mais apurado.

Todavia, se você for irritadiço e/ou não gostar de abrir demais sobre sua vida, não desconte no mundo e, principalmente, nas proximidades de você. Busque o silêncio, que, por muitas vezes, fala o que precisamos ouvir.







GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

3 comentários:

Isabella Modesto disse...

Tenho 20 anos,e gosto de um rapaz desde os 13 anos,ele nunca me deu bola.Ele vai se casar esse ano,e eu já estou sofrendo muito com isso.

Isabella Modesto disse...

Tenho 20 anos,e gosto de um rapaz desde os 13 anos,ele nunca me deu bola.Ele vai se casar esse ano,e eu já estou sofrendo muito com isso.

O Mestre Blogueiro disse...

@Isabella Modesto, seja bem-vinda! Todo o mundo faz como se houvesse pessoas livres e suficientes para formar casais com todos os solteiros. Mas amor não segue essas regras não. Poderia ser o mais simples do ponto de vista prático tu não amares esse rapaz, mas será que você conseguiria?

Sofrimento é grande. Falo com a experiência de alguém que viveu isso há mais de três anos. Não fique escutando conselhos de quem mandar procurar outra pessoa, mas não te enterres na dor. Busque objetivos de vida, foque em seu crescimento pessoal e não se desespere por uma companhia. Só então tu serás uma pessoa melhor e irá crescer, podendo atrair algum novo olhar especial - mas lembre-se: este não deve ser seu foco!

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.