Ciência & Saúde

É preciso colocar, antes de responder esta pergunta, que tudo aquilo que dá gosto à comida pode ser perigoso, não só o açúcar, mas o sal de cozinha (cloreto de sódio), óleos e gorduras, entre outros. Ao entrar em nosso organismo, em conjunto com uma série de ingredientes, os alimentos passam por separações de componentes, até que proteínas, açúcares, vitaminas, lipídeos, etc. estão devidamente catalogados pelo nosso organismo e recebem as devidas destinações.

Ao receber a informação de que o açúcar foi ingerido, ocorre um aumento da produção de dopamina e serotonina, hormônios que provocam a sensação de bem-estar.

Doces
[Imagem: Consulta Click]


Esta sensação faz surgir um sistema de recompensa, com uma sensação de bem-estar proporcional à quantidade de açúcares que são ingeridos. Em um ambiente propício, ou seja, quando as pessoas estão mal-humoradas ou com baixa autoestima, a ingestão de guloseimas doces pode ser cada vez maior, levando a uma espécie de dependência.

Vale lembrar que não só doces, mas carboidratos em geral geram esta sensação. Porém, como tudo o que vicia, o efeito dura pouco tempo. O pâncreas, ao saber que os açúcares foram ingeridos, libera insulina, que irá levá-los às células, podendo ser utilizados ou armazenados na forma de gordura.

Para ter uma sensação mais prolongada de bem-estar, ingerir carne magra, frutos-do-mar, alimentos integrais e castanha-do-pará é uma excelente opção. Estes alimentos contém bastante selênio, que também promove a liberação de hormônios que promovem sensação semelhante aos açucarados, porém sem alguns de seus efeitos indesejados.

E ainda mais para você: Adoçando a vida





GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!