Por que são quatro porquês diferentes?

Língua Portuguesa


Em alguns casos da língua portuguesa, quando a dúvida for grande, a melhor opção pode ser substituir uma expressão por outra. Entretanto, quando falamos nos porquês, temos uma expressão de uso muito corrente, da qual não podemos escapar! E nem devemos, basta entender alguns motivos (não usei porquês para não repetir 😝) para existirem as quatro formas.

http://www.oblogdomestre.com.br/2016/11/UsoDosPorques.LinguaPortuguesa.html
[Imagem: AudioJus]


O principal deles é que a partícula ‘que’ assume funções diferentes, sendo pronome relativo, interrogativo ou indefinido. Nas formas unidas, ‘porque’ funciona como conjunção coordenativa explicativa (une duas orações proporcionando causa ou explicação); enquanto ‘porquê’ é substantivo e, como tal, recebe o acento cabível aos substantivos com oxítona terminada em ‘e’.

De maneira simples, algumas regras e truques podem ser usados para compreender qual forma usar:


POR QUE:

- Usa-se em início de perguntas (interrogativas diretas ou indiretas);
- Pode ser substituído por por que motivo, por qual razão, para que, pelo qual, pelos quais, por onde.

Ex:
Por que o horário de verão é tão bom e tão ruim ao mesmo tempo?
Cada dia entendo menos por que ainda acreditamos em promessas.
Fernandes explicou por que nunca termina uma palestra sem imagens impactantes.



POR QUÊ:

- Usa-se em perguntas (interrogativas diretas ou indiretas), associado a um sinal de pontuação [ . ], [ , ], [ ! ], [ ? ];
- Pode ser substituído por por que motivo, por qual razão, para que, pelo qual, pelos quais, por onde.

Ex:
Você gosta tanto de um docinho no meio da manhã. Por quê?
Sem entender por quê, fui ao meu quarto e dormi algumas horas.



PORQUE:

- Expressa causa ou explicação;
- Geralmente em respostas;
- Pode ser substituído por já que, para que.

Ex:
Construí uma loja nova porque os clientes aumentaram muito.
Penso nela desse jeito porque a amo!
Porque trabalhava intensamente, Júlio não pôde aproveitar aquela chance. 



PORQUÊ:

- Funciona como substantivo, em substituição a motivo;
- Antecedendo-o pode haver artigos (o, um, os, uns);
- Possui forma plural.

Ex:
Alguém consegue explicar o porquê de os vilões serem tão amados?
Muitos porquês são soltos ao vento.

 

E ainda mais para você: Nada haver?



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.