Não bastava uma ovelha

Estórias


Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão. Será? 

Estórias
[Imagem: Café na bancada]


Muriçoca era um velho e procurado ladrão. Para ele, desde uma rês até um baú cheio de joias eram um prato cheio para um roubo. Aliás, roubar, para ele, é que era o mais importante. E, para manter essa vida, ele saía pelo mundo e nunca tinha parada, mas certo dia desses, como no mundo sempre pode haver alguém mais esperto do que a gente, ele acabou se dando mal.

O velho Sebastião era um criador de ovelhas. Certa vez, houve uma festa na vila e, esperando- sair, Muriçoca mal viu sumir a sombra do velho e passou a mão na ovelha mais gorda que estava lá no pasto. Pegou-a e colocou nas costas, e saiu pela estrada.
Mais ou menos um quilômetro depois, Felisbertino, que andava desconfiado de que havia sido roubado por Muriçoca, deixou uma bota nova no meio da estrada. Muriçoca, ao passar pela bota, pensou: ”ah, é só uma mesmo, se fosse o par...”.

Cem metros depois, ele enxergou a outra bota. Então pensou que não podia ficar sem aquele par de botas. Amarrou a ovelha numa árvore e foi buscar. Quando voltou, qual foi a sua surpresa em não achar mais aquela ovelha. Felisbertino levou de volta a ovelha do velho Sebastião, que nunca ficou sabendo do ocorrido. Muriçoca nunca mais foi visto naquelas paragens.

E ainda mais para você: O porteiro do puteiro




GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.