Ciência & Saúde

 

Normalmente, um ser humano adulto possui dentes caninos, molares e incisivos. Os dentes molares, usualmente, são dois superiores e inferiores, e em cada face. Entretanto, existem pessoas que desenvolvem os terceiros molares (alguns deles ou em todos os quatro extremos da arcada dentária), chamados de sisos, com sinais externos entre o final da adolescência e o começo da vida adulta.

 

Com essa condição, é preciso entender o que fazer. Será que a primeira ideia é extrair esses dentes? Leia mais esse artigo e vamos esclarecer melhor o que pode acontecer.

 

 

Cuidando da saúde dentária para um belo sorriso.
[É preciso cuidar da saúde dos dentes, passando pelos sisos. Imagem: Gerd Altmann/Pixabay]


 

DEPOIS, VOCÊ PODE LER TAMBÉM

» E os dentinhos estão nascendo!

» Protocolo dentário

» O que fazer em caso de queimaduras?

 

O QUE ACONTECE SE EU TIVER SISO?

 

Os sisos ou terceiros molares podem levar a diferentes consequências. Uma delas é a deformação dos demais dentes pela falta de espaço para acomodar o siso. Em um caso assim, o dentista pode avaliar ou remover os sisos para evitar deformações, ou remover outro dente que possa estar em má condição, manter o siso e reposicionar os dentes.

 

As cirurgias podem ser feitas durante a fase adulta, ou mesmo durante a adolescência, onde a situação óssea está menos consolidada e a cirurgia é mais simples. De qualquer forma, cabe ao (à) dentista avaliar se é necessária cirurgia e fazer acompanhamento com o paciente.

 

Na adolescência, o (a) dentista pode saber se haverá o aparecimento de siso quando o adolescente usa aparelho ortodôntico. Quando esse procedimento é feito, são solicitadas imagens (radiografias) que mostram tamanho e posicionamento dentários, já indicando a presença ou não de siso. Também ocorrem verificações durante as consultas de rotina, recomendáveis a todas as pessoas.

 

Quando existe espaço para acomodar o (ou os) siso(s), não é preciso operar. Outro critério é não ocorrer algum processo inflamatório. Como é um dente muito afastado, lá no fundo da boca, é preciso cuidar para limpar bem.

 

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS

 

Considerando que o (a) dentista avaliou que um ou mais sisos precisem ser retirados, pode-se fazer a remoção de todos os dentes excedentes em uma operação, de acordo com informações do portal Veja Saúde. O paciente terá esses dentes removidos e, antes de sair do consultório odontológico, ou mesmo imediatamente após sair, terá de ficar mordendo uma gaze para estancar possíveis sangramentos, de 30 a 45 min.

 

É possível que ocorra um pouco de dor, inchaço, sensibilidade no rosto e pescoço e hematomas, que passam mais tarde. Caso esses sintomas não passem ou sinais de alerta deverão ser monitorados pelo paciente e informados ao (à) dentista.

 

Como cirurgias diversas que envolvem dentes, é recomendável evitar esforço físico e exposição ao Sol, fazer uma dieta mais líquida ou pastosa (ou com alimentos gelados, como sorvete). Medicamentos e bolsas de gelo podem ajudar a aliviar a dor.  

 

CUIDANDO DA PRINCIPAL FERRAMENTA DE PREVENÇÃO AOS PROBLEMAS DENTÁRIOS

 

Fio dental e escova de dentes são ferramentas simples e que permitem cuidar muito bem dos dentes, sendo parte do passo simples e fundamental que é a escovação (que precisamos fazer normalmente, com ou sem siso). Só que, como qualquer ferramenta, eles possuem limites e cuidados que precisam ser tomados para que permitam limpar os dentes como devem. Para as escovas de dentes, a nossa sugestão de leitura (linha azul abaixo 👇🏻👇🏻👇🏻) é um artigo sobre o que devemos considerar para fazer a troca da escova.

 

 

 

E AINDA MAIS PARA VOCÊ:

 

 

GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!