Saudade Matadeira 🎵🎶





O
BLOG DO MESTRE

Iguais, mas diferentes…

Nesta série de posts, você acompanha sucessos da música nacional que possuem exatamente o mesmo nome, mas que são interpretadas em ritmos diferentes, por grupos musicais ou cantores distintos, com letras que não se assemelham... aliás, de iguais, só os nomes. Aqui você acompanha também versões nacionais e sucessos estrangeiros, onde não há tradução direta.


 🎵 Saudade Matadeira, por Nechivile



[Vídeo: adilsondobem]

Essa saudade que me invade, me domina
me chateia, me azucrina
certamente a minha sina é padecer na solidão

Fico trancado no meu quarto, isolado
coração tá machucado
me sentido rejeitado por essa paixão

Eu tô carente, tô maluco, tô doente
Dor que o coração sente
Meu amor esta ausente
E eu não sei se vai voltar

Fico pensando
Sonho que está voltando
Me imagino te abraçando
Minha boca te beijando
E desse sonho não quero acordar

Não sei porque me escondo
Na sobra do abandono
Se o seu jogo eu não sei jogar

Quem sabe o mundo conspira
E os meus versos te inspiram
Pros meus braços voltar

Ai que saudade matadeira
Se ela soubesse que meu coração padece
Que dela não se esquece
Talvez isso até fizesse ela voltar pra mim.

🎵🎵 Saudade Matadeira, por Os Mirins



[Vídeo: Canal Rei da Música]


Sempre que aperta uma saudade matadeira
Bate no peito uma vontade de chorar
Daqui distante do lugar onde nasci
Monto no tempo a mato a ânsia de voltar.
Hoje tão longe dos amigos mais chegados
Da minha infância e de tudo que deixei lá
Do meu petiço companheiro de jornada
File parceiro dos namoros de piá.

Que saudade matadeira
Que me assanha pra voltar
Que saudade matadeira
Que vontade de chorar.

Quando me aguça o sentimento campesino
Escaramuça nostalgia que nem sei
Relembro o dia que parti num até breve
Quando sai para voltar e não voltei
E se me fui deixando rastro pela estrada
Em outras bandas novos rumos desbravar
Foi pra lembrar que sem querer vou seguindo
O mesmo rastro na esperança de voltar.

🎵🎵🎵 Saudade Matadeira, por Rick e Renner



[Vídeo: Fabrício Bocage]


Saudade, palavra bandida
Que machuca a gente e
Faz enlouquecer

Saudade me pegou de jeito
Penetrou meu peito
E não quer saber

Saudade é feito uma navalha
Que corta, estraçalha
O pobre coração

Saudade é coisinha danada
Quando mal curada
Vira solidão

Saudade é canga no pescoço
Saudade é um poço
Que nunca dá pé

Saudade é injeção na nuca
Dói que nem butuca
Quando é de mulher

Saudade a gente não curte
A saudade é chute
Naquele lugar

Saudade pega que nem ratoeira
Saudade dói mais
Que espinho de juá

Saudade é matadeira
É bandida, é arteira
Saudade é uma coceira
Gostosa de coçar

A saudade é tudo isso
É feito carrapicho
E gruda pra danar

A saudade é tudo isso
O sintoma é a carência
E o remédio é se amar.


🎵 E ainda mais para você: Espinheira, por Duduca e Dalvan



GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE 😉 COM SEUS AMIGOS!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.