O Efeito China e seu efeito no Brasil

watch_later 12 de setembro de 2015
comment Comentar
História


Durante os últimos anos, a China vem se destacando no cenário mundial, dentre os países emergentes (conhecidos como BRIC's), tendo assumido a colocação de segunda maior economia mundial, ficando atrás apenas dos Estados Unidos da América. Com uma economia em ascensão, a demanda por commodities pelos chineses sempre esteve em alta, porém vem assumindo um caminho inverso, e isto tem-se tornado preocupante.  

Recessão
[Imagem: Dinheiro Vivo]


A redução do crescimento chinês vem afetando economias mundo afora, inclusive a estadunidense. Segundo o Jornal da Globo, fazia anos que um barril de petróleo não tinha cotação abaixo de US$ 40, enquanto que em agosto de 2015 a cotação em Nova York chegou aos US$ 38.

O Brasil, por natureza, é grande produtor de commodities e o setor primário um dos carros-chefes da economia brasileira. Aliado ao fato de a China ter-se tornado um grande parceiro comercial brasileiro e consumir muitos desses produtos, há uma série de fatores que levam nosso país a ter entrado em período de recessão econômica, sendo o Efeito China um deles, bastante relevante por sinal.

Aliado a ele, a crise hídrica no sudeste do país, que elevou os custos de produção de energia e abastecimento de água nesta região, os escândalos de corrupção que levaram a maior empresa brasileira durante muitos anos a simplesmente ter uma brusca queda de valor, uma forte instabilidade política que se prolonga desde as últimas eleições - onde os escores apontaram uma divisão muito grande da opinião do eleitorado), o rebaixamento das classificações do país por agências internacionais como local atrativo aos investimentos, os elevados gastos da máquina pública e muitos outros problemas culminaram no atual quadro de recessão econômica pelo qual estamos passando.

O Efeito China é um sinal de que o Brasil precisa mudar seu cenário econômico-produtivo, diversificando a participação dos produtos na composição das exportações, não só para reduzir a dependência de uma ou outra economia, mas para agregar valor ao que se obtém em nossas terras. Também precisa rever o modo com que se gere o dinheiro público, e punir de maneira rigorosa quem venha a ter conduta marcada pela corrupção, a fim de direcionar o recurso público para o fim público e aumentar a confiança do investidor internacional, pois política e economia estão relacionadas intrinsecamente.

E ainda mais para você: Cidades Brasileiras com nomes curiosos




GOSTOU DESTA POSTAGEM? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)