Simbologias e Sacramentos na Religião Católica

watch_later 11 de julho de 2012
comment Comentar
       Os símbolos usados nos Sacramentos e Celebrações litúrgicas da Igreja Católica são maneiras de visualização de uma realidade que não é possível de se enxergar a olho nu. Como os próprios padres e catequistas da religião afirmam, assim como uma foto de alguém que se gosta em nossa carteira simboliza aquela pessoa que, no momento, pode não estar visível para nós; os símbolos usados nas celebrações são formas de nos trazer para um ambiente adequado às finalidades da celebração religiosa e simbolizar Jesus Cristo, Nossa Senhora e São José; bem como outras pessoas que foram exemplos de vida e, por intermédio de Deus, instrumento de milagres. Estas mesmas pessoas que integram a Igreja afirmam que esta simbologia apenas remete ao significado: adora-se a pessoa e não a foto.

Dom Luiz Bergonzini

O Círio Pascal, por exemplo, simboliza a chama viva da fé em Jesus que acende dentro de nós. É uma presença que ilumina, irradiando alegria e glória. Só que, para que o Círio tenha este significado, a ponte é dada pela fé.
Os Sacramentos entram neste contexto como as celebrações da vida Cristã, em que são usados símbolos, sinais e palavras para marcar determinada etapa da vida, seja o nascimento, batismo, casamento, arrependimento ou possível falecimento/doença grave. Tanto o pão eucarístico como o perdão concedido pelo padre só possuem valor se há sinceridade no arrependimento e fé, muita fé. A maioria dos Sacramentos é realizada junto com a comunidade, para que todos partilhem da alegria, exceto os mais difíceis e íntimos como Confissão e Unção dos Enfermos. Um Sacramento também é uma forma deixada por Jesus Cristo para fortalecer a fé do Cristão e purificar sua alma: Deus saindo do invisível ao visível e sendo captado por nossos sentidos.
Sacramentos não se recebem (Vamos à Igreja receber a Hóstia), mas se vivenciam na fé; são formas de nos aproximar cada vez mais de Jesus Cristo e estarmos integrados com os planos de bondade e vida de Deus; maneiras de demonstrar para o Senhor este objetivo. Um desafio para a Igreja Católica é superar mitos e ideias corriqueiras a respeito dos Sacramentos, como: pompas demasiadas em um casamento, às vezes temáticos, como se o casamento fosse apenas uma festa, e não um compromisso perante a sociedade e, principalmente, perante a Deus, além da descontinuidade na vida Cristã após o casamento; batismos em casa, como antes mencionados, ferem o princípio de comunidade e o espírito de integração da criança na comunidade cristã; pensar que o batismo afasta elementos advindos de superstição como o olho-gordo ou que o simples grudar da hóstia no véu palatino (céu-da-boca) é errado, pois pode vir a acontecer, o importante é que o sinal transmita o significado real.

Padre Ricardo

 O Batismo é um sacramento de introdução do indivíduo à Comunidade e compromisso dos pais em educar o seu filho seguindo os princípios cristãos. Nos primórdios da Igreja, eram batizados os adultos, mas, se o batismo é uma bênção, para quê adiá-lo até a vida adulta? Todos somos santos ao nos batizar, pelo poder purificador da água. Mergulhado na água por ocasião do batismo, o cristão é similarmente sepultado com Cristo, para, quando sair da água, ressuscite com ele e se inclua de vez nos planos de Deus, como membro de sua vontade.
Caso alguém deseje fazer parte da Igreja após a vida adulta, poderá também ser batizado, para poder vivenciar esta santificação e integrar a vida no cristianismo.

oocities

A Crisma ou confirmação é o sacramento que afirma a fé Cristã. Após o aprendizado da fé cristã na Catequese, o jovem passa pela experiência da comunhão e, convicto de sua escolha, testemunha perante a comunidade que deseja seguir como Cristão. Os dons do Espírito Santo são derramados sobre o crismando, sendo renovados a cada nova eucaristia. Os pobres de espírito não conseguem vivenciar a Crisma, conforme nos diz a Bíblia. Este sacramento é simbolizado por um óleo aromático, o Crisma.

Catequese diária

Em Lucas 15, 3 – 7; temos um exemplo claro do que é a Confissão. Deus vai em busca da ovelha mais frágil, aquela que fugiu do rebanho e está em perigo, para trazê-la novamente ao bom caminho. Como o ser humano é imperfeito e pecador, se o arrependimento for sincero, Deus dá o seu perdão. Desabafar é algo importante, que é feito no momento da confissão. Como forma de reparar o dano, o cristão pode vir a receber alguma penitência dita pelo sacerdote, que é um instrumento do pedido de perdão a Deus.

Paróquia online

A Unção dos Enfermos é um pedido de perdão pelos pecados mediante uma doença grave, não necessariamente a morte, em que se faz necessário pedi-lo para ficar com a sua mente tranquila. Indica um último gesto libertador de Cristo, e a comunhão do sofrimento com a Comunidade.

blogamos.com

O casamento é o sacramento que simboliza a institucionalização da Família. Perante toda a comunidade católica, o casal afirma seu compromisso em seguir os preceitos da Religião em seu casamento e na educação de seus filhos. Além disso, divide a alegria em estar dividindo sua vida, a partir daquele momento, com alguém que ama. Por intermédio do Padre da Igreja em que se realiza a cerimônia, Deus derrama sobre o casal os dons do Espírito Santo, para uma vida a dois produtiva e feliz.

Vida Católica

O sacramento da Ordem é aquele que confere aos sacerdotes, irmãs, entre outros da Igreja Católica as atribuições na vida religiosa, após um longo período de preparação. Assim como o casamento marca a vida em família, a Ordem marca a vida em prol do seguimento da evangelização e pregação da palavra iniciado por Cristo

Catecismo Jovem

E, por fim, a Eucaristia, também chamada de comunhão, é alimento: corpo e sangue de Cristo. Por meio dela, novamente os dons do Espírito Santo são derramados sobre o Cristão e a sua fé a reafirmada a cada celebração. Comunhão significa troca, no pão eucarístico, dedico a minha vida a Deus e ele se entrega para mim na Eucaristia. Trata-se do Mistério da fé, o Sacramento que marca a vida do Cristão e o fortalece. □ 

Veja também: (História) Fundação de Colônias


  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)