Outros términos do Planeta


Segundo as previsões dos povos Maias, o Mundo terminará este ano. Este é um fato novo? Não. Apenas o prazo para este fim vem-se prolongando indefinidamente. Nos anos 1000, 2000, ... e em outras datas específicas ou em prazos desconhecidos, o Homem definiu que assim como ele, a Terra teria seu fim.

Um dos casos em que a ciência esteve envolvida nestas discussões é advindo de trabalhos experimentais feitos por Lorde Kelvin, em uma conclusão formulada explicitamente em 1852. Considerando que há apenas um sentido possível para as transformações de energia, qualquer transformação de energia liberaria uma parte que seria irrecuperável, e a energia seria um recurso não renovável nesta lógica. Os corpos estariam em constante obtenção do equilíbrio térmico, até que nenhuma transformação energética pudesse ocorrer. Não seria mais possível a obtenção de energia solar, o Sol e as estrelas esfriariam, o Universo morreria.

A discussão ganhou caráter filosófico e atingiu outros ramos da sociedade. Na literatura, em 1895, Herbert George Wells escreveu “A máquina do tempo”, em que a vida em nosso planeta se tornaria insuportável não por uma onda de calor intenso, mas por uma onda de frio, sob o olhar de um narrador que teria viajado ao futuro. Talvez o nosso problema, sob a perspectiva atual, seja uma mistura de um e de outro em um futuro próximo, não pelo equilíbrio térmico, mas pelo desequilíbrio.

O astrônomo francês Camille Flammarion publicou obra semelhante, onde descrevia outras formas de o mundo acabar; o estadunidense J. Willard Gibbs, historiador, publicou trabalhos em que se aplicava a segunda Lei da Termodinâmica à história da Humanidade, intitulada “A degradação do dogma democrático”.

Obviamente, esta teoria não é mais aceita, com a evolução natural da Ciência. A própria comunidade científica questionou (outro ponto trivial) e derrubou, até então esta hipótese. Resta saber qual será a próxima Teoria do Fim do Mundo, após dezembro de 2012.



 

Direitos Autorais de http://www.forgottenfutures.com/library/wend/wend.htm.


Gravura de Warwick Goble, ilustrando artigo de Herbert Fyfe, ‘Como o mundo vai acabar?’, publicada na Pearson’s Magazine no ano de 1900, comentando a obra de Weels.
  

Veja também: (Literatura) Um poema piada

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.