Como começar um trabalho acadêmico em sete passos

por - sexta-feira, agosto 23, 2019

Dicas


Muitos jovens têm dificuldades na elaboração de um trabalho acadêmico. Este tipo de escrita é específico e difere muito o que lhe foi exigido no ensino médio, porque envolve muita leitura, realização de pesquisa aprofundada e de referências compatíveis com um bom referencial teórico. Também é necessário planejar, rever, fazer alterações no conteúdo e estrutura, reescrever, editar, fazer a revisão ortográfica e formatar.

Não se deve ficar alarmado. A escrita é uma habilidade que qualquer aluno pode aprender e dominar. Esperamos que este pequeno guia lhe ajude em tudo o que precisa para ter sucesso nessa tarefa!

O que é um trabalho acadêmico? Este tipo de escrita pode ser definido de muitas formas e os seus orientadores podem dar nomes diferentes a estes trabalhos, como ensaio, relatório, monografia, dissertação, tese... Alguns princípios são semelhantes e outros aumentam de complexidade de acordo com o seu grau acadêmico.

O objetivo de completar as tarefas escritas é mostrar que se possui um conhecimento profundo sobre um tópico específico / uma questão científica ou um assunto que possa ser do interesse do seu público – alunos, o seu professor e outros acadêmicos, compartilhando-o. Você precisa demonstrar a sua capacidade de pensamento crítico.

[Imagem: mozlase/Pixabay]



PRINCÍPIOS GERAIS DE PRODUÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS


Tome em consideração esses princípios-chave da escrita acadêmica:

- Os seus trabalhos escritos devem ter um objetivo claro (informar, analisar, sintetizar ou persuadir) e responder à pergunta de pesquisa.

- Os documentos devem denotar o seu ponto de vista individual, ou seja, apesar de você unir os conhecimentos de diferentes autores e pesquisadores, você precisará adotar algum deles, ou justificar porque você os refuta e adota outro.

- A sua escrita deve ter um único intuito – todos os parágrafos devem incluir evidências relevantes (fatos, opiniões de especialistas, citações, exemplos) que suportem seus argumentos.


- Deve-se seguir um padrão de organização convencionado. Cada texto acadêmico deve incluir as seguintes partes: uma introdução, desenvolvimento e uma conclusão. Alguns trabalhos podem necessitar de um resumo. Para saber o que fazer, é preciso olhar ou as Normas ABNT de trabalhos acadêmicos, citações e referências, ou padrões de cada universidade.

- Enquanto autor, é necessário fornecer explicações simples, claras e lógicas ao seu leitor.

- Deve-se fazer referência a fontes bibliográficas, tantas quanto forem compatíveis com o trabalho (citar muitas pessoas em um mesmo parágrafo não significa estar extremamente fundamentado, mas exagero). Tome o cuidado de incluir todas as fontes (livros, artigos de um periódico científico, publicações em recursos online) que cite, apresente, analise ou explique numa lista de referência na página de bibliografia.

Muitos estudantes estão buscando alguma forma de conhecer como é a forma e estrutura de um trabalho acadêmico. Uma forma é buscar textos em anais de periódicos ou eventos, ou mesmo os repositórios de universidades. Outra opção é consultar o site de trabalhos prontos. Nesse site você consegue modelos que podem lhe ajudar a começar. Mas, não esqueça: a criação do trabalho acadêmico que você assina é sua responsabilidade: qualquer fraude irá gerar problemas que podem culminar na perda de seu título profissional, dentre outras consequências.

OS SETE PASSOS PARA COMEÇAR UM TRABALHO ACADÊMICO


Escrever um trabalho acadêmico pode ser feito passo-a-passo. Se você é um principiante, pode seguir estes passos que têm funcionado para milhões de estudantes universitários: eles podem dar um rumo ao seu estudo e, dentro do possível, poupar-lhe tempo.

1. Escolha um tópico interessante. Se lhe faltarem ideias, pode pesquisar na internet usando um buscador, procurar nas suas anotações das aulas e refletir sobre as suas leituras de curso ou notícias atuais. Para trabalhos em níveis mais avançados, como Mestrado e Doutorado, o caminho pode ser fazer uma revisão narrativa (aberta) sobre o tema e depois defini-lo melhor com uma revisão sistemática ou integrativa (de método rígido e adequadamente produzido).

2. Pesquise e tome nota das fontes de informação. Tenha em conta que pode necessitar de continuar a pesquisar à medida que delineia o trabalho, esboça um contorno, escreve e revê o documento. No caso da revisão integrativa, isso é mais do que obrigatório.

3. Formule algumas hipóteses fortes para o trabalho, sobre a qual possa argumentar.

4. Planeje e faça um esboço básico. Tome notas a partir das suas fontes, adicione detalhes ao seu esboço e assegure-se de que possui fundamentos que suportem o seu raciocínio. Podes utilizar um fichamento de leitura (mesmo em uma versão virtual).

5. Escreva o primeiro rascunho. Você pode começar por qualquer parte e não deve se preocupar com gramática, pontuação e ortografia à medida que constrói as suas frases, pois poderá corrigi-las depois.

6. Reveja o seu primeiro rascunho e melhore o conteúdo, lógica e fluxo. Componha transições entre as suas ideias. Faça alterações para melhorar o conteúdo e reescrever o seu rascunho. Pode ser preciso fazer mais do que uma vez. Leia o seu trabalho e faça alterações para o corrigir e para o tornar impecável, fazendo de várias formas:

* Elimine informações desnecessárias e ideias irrelevantes ou redundantes (que se repetem em pontos diferentes sem necessidade).
* Adicione novas explicações, detalhes e pontos para garantir suporte adicional ao seu argumento.
* Reescreva parágrafos e frases para apresentar melhor as suas ideias.
* Reorganize parágrafos e frases para conferir lógica ao seu trabalho.

7. Edite e reveja o seu rascunho final para garantir que o seu trabalho esteja impecável. Deve-se usar as seguintes estratégias de edição para tornar o seu trabalho o melhor possível:

* Usar, preferencialmente, a voz ativa (sujeito agente) e texto impessoal (não utilizar texto na primeira pessoa).

* Melhore a escolha de palavras, substituindo palavras longas por outras mais curtas. Para usar termos mais complexos, tenha a certeza de seu significado.

* Melhore a estrutura das orações e a ordem das palavras – corrija orações longas e fragmentos. Entretanto, tenha em mente que cada parágrafo precisa possuir pelo menos duas orações ou períodos compostos terminados por ponto. Não se deve usar ponto final por usar, a ideia precisa estar concluída.

* Restruture a lógica, o fluxo e as conexões entre as ideias.

* Corrija as repetições e use um dicionário para encontrar sinônimos. Isso pode ser útil quando você precisa reiterar algo semelhante repetidas vezes em parágrafos próximos, o que mantém o sentido, mas deixa a leitura mais confortável e menos repetitiva.

Estes são passos básicos. Quando ganhar experiência, pode pensar numa ordem diferente que funcione melhor para si. Acha este processo complicado? Adquira uma amostra profissionalmente escrita para a analisar e ver como a sua redação deve ficar. Outra opção pode ser você escrever seu texto e, depois de ter um trabalho estruturado, submeter à revisão profissional, pois seu trabalho precisa estar em sua mente, seu fruto de seu estudo.

ESTE É UM ARTIGO ESCRITO POR LISA GRIFFIN.



👉 E ainda mais para você: Mestrado


GOSTOU DESTA POSTAGEM ? USANDO A BARRA DE BOTÕES, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS 😉!

#PartiuLer Mais essas sugestões de posts!

0 comentários

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Não aceitamos comentários com links. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!