Poesias



"Amargo doce que eu sorvo,
Num beijo em lábios de prata...
Tens o perfume da mata,
Molhada pelo sereno...
E a cuia, seio moreno,
Que passa de mão em mão...
Traduz, no meu chimarrão,
Em sua simplicidade,
A velha hospitalidade,
Da gente do meu rincão..."


 

Veja também: (Mensagens e Poesias) Lendas de Sonhos

 
 

 

>> Gostou desta postagem? Compartilhe com seus amigos usando os botões abaixo!