Enunciados pelo renomado psicólogo Içami Tiba, há onze tipos distintos de alunos. Todavia, isto não impede (e realmente ocorre) de que haja alunos que sejam misturas destes tipos, conforme a situação, quais sejam:

Aprovado no vestibular 

Esponja: é o aluno que absorve tudo. Anota tudo o que o professor fala e estuda tudo o que pode, o que não indica que tudo aprenda.

Peneira: faz uma seleção de tudo aquilo que é exposto em aula. Faz anotações, mas só daquilo que interessa, ou seja, aquilo que cai na prova.

Sintonia-Fina: Atento... a qualquer tema que destoe da aula, para não ficar de fora, por estar desmotivado ou passar por problemas pessoais.

Sorteado: Evolução do Salteado por fazer suas apostas baseado em seu conhecimento em relação à metodologia do professor. Aperfeiçoando-se constantemente, obtêm notas razoáveis a boas.

Ausente de Corpo Presente: Não incomoda aos outros, mas demonstra desinteresse. Não realiza as atividades propostas em aula nem presta atenção nas explicações.

Funil: Semelhante ao aluno ‘Esponja’, anota tudo e deixa para decidir em casa a relevância daquilo que estudou em aula, com mais tempo e ambiente mais favorável.

Salteado: futuro apostador da Mega Sena, fecha os olhos, mentaliza, fala com o seu inconsciente e estuda determinada parte do conteúdo que acredita ser a que irá cair na prova, sem fazer o julgamento crítico do 'Peneira’. Estuda um capítulo, algum trecho, uns parágrafos, o que der... E seja o que Deus quiser.

Última-Horista: Como o próprio nome nos informa, deixa tudo para os instantes finais e, se possível, define nos minutos de acréscimo. Faz trabalhos próximo ao prazo de entrega e estuda um dia antes para a prova. Adora correr riscos.

Autodidata: Acredita não depender dos métodos tradicionais para estudar. Não faz tarefas, não presta atenção em aula, nem se empenha diante de bons resultados. Na véspera da prova, pega o livro e estuda, ‘apesar do professor’.

Chupim: é como o passarinho preto que bota seus ovos para o tico-tico chocar e criar. Não presta atenção nas aulas e explicações, não anota nada nem tem os livros. Usa de sua influência para obter boas notas à custa do trabalho dos outros, geralmente assinando o nome em trabalhos feitos pelos outros. Interessa-se apenas na nota.

Abelha: é o aluno que trabalha, faça chuva ou faça sol. Sempre tem o seu mel e precisa estar atento para que os ursinhos não roubem o seu mel. Sofre investidas constantes dos alunos do tipo ‘chupim’. Ceder ou não varia de acordo com a situação e as circunstâncias. 

O tipo dentre os mencionados que define um aluno é aquele que mais se destaca dentre todos, sendo mais frequente. Já se identificou?     □   

Veja também: (História) McDonaldização