Amostragem

Estatística

 

A amostragem é uma prática adotada em análises estatísticas através da escolha de uma parcela da população de estudo que bem a represente. Esta parcela forma uma amostra dita representativa se possuir representatividade numérica em relação à população em estudo e, se possuir características marcantes reproduzidas da distribuição dos elementos da população. A partir dos 80 elementos, sempre é recomendada.
Através dos dados coletados, são realizadas análises descritivas, testes de hipóteses e modelos de regressão, visando obter conclusões válidas para a população em estudo, com a análise de relações entre variáveis quantitativas, qualitativas ou entre quantitativa / qualitativa. Quando o número de indivíduos / elementos da amostra é igual ao de elementos da população, dizemos que a amostragem é por censo. Censos são recomendados quando a população de estudo for pequena (igual ou inferior a 80), ou apenas no caso do governo, para conhecer melhor todo o povo brasileiro e destinar melhor os recursos disponíveis.
Nos demais casos, quando há diferença entre indivíduos de amostra / população, as variáveis da pesquisa e alguns fatores definem o tipo de amostragem utilizada. As variáveis podem ser qualitativas (informação) dos tipos nominal (em que as informações não estabelecem hierarquia entre si) ou ordinal (há hierarquia entre informações analisadas); ou senão quantitativas, ou seja, algum dado numérico, que pode ser contínuo (dentro de um intervalo, pode assumir todos os valores) ou discreto (apenas certos valores podem ser assumidos por esta variável).
Quando a pesquisa envolve apenas variáveis qualitativas, geralmente a amostragem é não probabilística, ou seja, não há qualquer tipo de sorteio para a escolha dos elementos da amostra. Não é utilizado método estatístico para escolha dos elementos da amostra, e nem todos os elementos da população de estudo possuem chances de participar. A amostra (n) utilizada geralmente é pequena, sendo igual ou menor a 20 pessoas, mesmo que a população de estudo (N) seja grande. Os elementos da amostra geralmente são escolhidos pelo pesquisador, de acordo com alguma característica conveniente, e o número n de elementos pode ser determinado pela saturação dos dados, ou seja, quando o acréscimo de novos elementos não traz resultados relevantes para a pesquisa.

[Saturação de dados é um dos limites para a amostra não probabilística]

Quando há uma variável quantitativa envolvida na pesquisa, se faz necessário o uso de técnicas de sorteio para a definição de amostragem probabilística. Há chances de todos os elementos da população em estudo serem considerados. Para isso, é necessária uma listagem com todos os elementos, que pode ou não referenciá-los com um número de ordem. Antigamente, eram usadas tabelas com números aleatórios de livros para sorteios. Atualmente, funções como a ALEATÓRIO do Excel fazem esta função, estabelecido um intervalo. Um exemplo de amostragem probabilística é quando um professor sorteia sete alunos para fazer um trabalho usando papeizinhos com seus nomes, usando um saquinho com todos os 28 nomes da turma em papéis iguais, sem marcações. Esta modalidade de amostragem probabilística é chamada de amostragem aleatória simples.
A amostragem sistemática é outro método probabilístico de definir os elementos da amostra. Dividindo o número N de elementos da população pelo número n de elementos desejados para a amostra, obtém-se uma constante C (C = N/n). Na listagem numérica de todos os elementos, é sorteado um valor aleatório no intervalo [1,C], um número a. Os demais integrantes da amostra serão os de ordem a + 1 ∙ C, a + 2 ∙ C, ... , a + n ∙ C. Por exemplo: cinco pessoas serão sorteadas para ganhar um curso de férias promovido pela escola, de uma turma de 20 alunos. A constante C é igual a 20/5 = 4. De 1 a 4 foi escolhido por sorteio o número 2. Os demais, por conseguinte, serão 6, 10, 14 e 18.
A amostragem estratificada segue as distribuições de elementos em uma população na amostra. Há dois tipos: Uniforme: quando o número ni de elementos da amostra pertencentes a cada estrato é igual.; Proporcional: quando o número ni de elementos da amostra pertencentes a cada estrato é proporcional à distribuição na população, sendo o produto entre o número n de elementos da amostra total pela razão de elementos do estrato pelo total.
 

Você também pode gostar de: (Matemática) Medidas, algarismos significativos e operações.

 
 

Þ Gostou desta postagem? Usando os botões abaixo, compartilhe com seus amigos!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.