Saara

Poesias
 

[Imagem: esportes.terra]
 

Um pedaço vazio
do meu nada
neste deserto frio
sem uma gota d’água
só poeira da solidão
nos meus pés nus
escaldados do tempo
a minha pele bronzeada
de tuas mentiras labiais
as pegadas na areia
o vento quente apaga
no horizonte vejo vadias
as estrelas perdidas cruzam
no céu escuro profundo
de teu olhar desolado
abre-se uma cortina
do coração do Saara
ouço o silêncio de Alá 

MAYER, Hélder P.
 

Veja também: (Mensagens e poesias) Passagem do tempo



>> Gostou desta postagem? Compartilhe!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.