sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pica-pau

Desenho animado 

Pica-pau é um dos personagens de desenhos animados mais queridos da TV. Foi criado na década de 1940, sendo transmitido até hoje. Suas primeiras versões apresentavam alguns traços desproporcionais no Pica-pau, que tinha pernas muito grossas, barriga vermelha e topete muito curto, características que foram mudando ao longo do tempo. Assim como o Pernalonga, Piu-piu, Papa-léguas e outros, dificilmente se dá mal em alguma das suas aventuras. É um maluco muito esperto.
 
[Foto: Filosofando – Anos 80, 90 e hoje]

Seu criador foi Walt Lantz, que fez uma mistura entre imagens reais e desenho, quando o Pica-pau foi apresentador de um espetáculo, em conjunto com uma pessoa real, do Woody Woodpecker Show. Na TV brasileira, já foi transmitido pelas principais emissoras de TV aberta no Brasil, como Tupi (por primeiro), SBT, TV Globo e, atualmente, TV Record. Pica-pau não é o único personagem maluquinho dos desenhos que passam na TV, mas a sua risada é inconfundível. Como se sempre tivesse em mente que ‘quem ri por último ri melhor’, quase sempre termina um episódio com sua famosa risada. Por mais que haja referências à espécie Campephilus principalis no desenho, as características físicas do Pica-pau são uma mistura entre diferentes espécies comuns nos Estados Unidos. Algumas das semelhanças com os personagens antes citados podem ser explicadas pela participação de animadores em épocas distintas na produção destes desenhos.
Nos anos 40, a TV doméstica não era popular nos EUA, e os desenhos do Pica-pau iniciaram com curtas de 10 minutos entre as sessões. Apesar de que seja considerado infantil, segundo algumas análises históricas mais específicas, como a do blog Filosofando – Anos 80, 90 e hoje, Pica-pau foi criado como um desenho adulto, ‘politicamente incorreto’, com críticas sobre a corrida espacial, as extensas propagandas na TV, (TV da qual Lantz fugia, por não gostar de cortes), picaretagens como vendas de apólices furadas e carros estragados pelo Zeca Urubu, etc. Ao passar para a TV, o desenho foi ganhando cortes, e, para a tristeza dos fãs, ao ficar mais infantil nas gerações seguintes, o desenho perdeu sua identidade e sua comicidade. Difícil dizer qual o melhor formato de apresentação, pois algumas emissoras esgotam muito rápido a série ao passar seis, sete capítulos seguidos; todavia assistir ao Pica-pau é como comer bis: impossível comer um só.
Os responsáveis pela voz do Pica-pau foram: Olney Cazarré, que fazia uma voz mais fina para as dublagens, que foram feitas fora da ordem das histórias; Garcia Júnior, que começou criança (10 anos) e teve de deixar a dublagem ao virar adulto e adquirir voz grossa; Marco Antônio Costa e Peterson Adriano. A voz feita pelos diferentes dubladores é semelhante, mas a diferença maior foi notada pelos fãs dos desenhos mais primitivos, pois era difícil igualar a voz de uma criança.
Alguns dos principais personagens da série do Pica-pau (além do próprio, é claro) são: Zeca Urubu, Leôncio, Zé Jacaré, Picolino, Andy Panda, Paulina Pica-pau e os sobrinhos Toquinho e Lasquita (quem são os pais deles e se o Pica-pau é irmão de um macho ou de uma fêmea de Pica-pau seguem sendo um grande mistério, assim como acontece com o Pato Donald). Veja algumas imagens deles:

- Pica-pau:


[Foto: Papel&Festa]

- Zeca Urubu:

[Foto: Sphere]

- Leôncio:


[Foto: Corre que *** Joe]

- Zé Jacaré:

[Foto: Presença da peste]

- Picolino:
 
[Foto: Anos80]

- Andy Panda:

[Foto: GP desenhos]

- Toquinho e Lasquita:

[Foto: Deomar Editora]

- Paulina Pica-Pau (a namorada do Pica-pau):

[Foto: Deomar Editora]

- Meany Ranheta:

[Foto: Filosofando – Anos 80, 90 e hoje]

E para você que gosta do Pica-pau, veja alguns episódios disponíveis no Youtube (aguarde o carregamento da página, caso fique apenas preto, clique para assistir):
 

 

 





 
Veja também: (Variedades) Bob Esponja e Seus Amigos.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua colaboração é importante para o Blog do Mestre. Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Muito obrigado.