Motivo

watch_later 18 de março de 2012
comment Comentar

“Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta. 

Irmão das coisas fugidias,
Não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento. 

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo. 

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.”  

MEIRELES, Cecília.

(em: Flor de poemas. 6.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984. p.63) 
                            

Veja também: (Ciência e Saúde) Doação de Sangue
 
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)