Covardia

watch_later 27 de novembro de 2013
comment Comentar
Poesias


[Oque será capaz de parar um taura? Imagem: Herança do Pampa]


“O pampa me ofertou, nos braços rudes,
a força das tormentas e dos rios,
concedeu-me o vigor da juventude
capaz de suportar os desafios. 

O tempo me forjou taipa de açude,
de pedra e tabatinga fez meu brio,
e o campo me ensinou, nas atitudes,
o modo de lidar com seus avios. 

Pra tudo, toda vida, estive pronto
jamais me acovardei pra nenhum potro
nem nunca tive medo de lutar. 

Porém, quando tu ficas do meu lado
não sei por que motivo me acovardo
vencido pela luz do teu olhar...”

DARDE, Vaine.  


  


Þ Gostou desta postagem? Usando estes botões, compartilhe com seus amigos!
  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)