Cuidado para não ser bom demais!

Problemas do Mundo Real
 
[Produtividade também passa pela relação interpessoal. Foto: BlogKombo] 

Você se esforça ao máximo para conseguir tirar as melhores notas na escola? Ou faz de tudo para ser um superprofissional de sua empresa? Cuidado, pois a máxima de Machado de Assis, ‘ao vencedor, as batatas’, envolve muito mais coisas do que você imagina. A competitividade em todos os níveis sociais faz com que isolamento social ou retração ao crescimento profissional sejam sentidos por todos os elementos muito bons.
Segundo a revista Exame, há um momento em que há ’o lado ruim de ser bom’. Quando os colegas de trabalho passam a perceber que alguém muito se destaca, passam a deixá-lo de lado em atividades comuns como almoços, jogos de futebol e festas, em represália. Este isolamento afeta a produtividade, pois passa a ser mais difícil realizar pequenas tarefas que exigem colaboração de grupo. O mesmo vale na vida escolar, pois os estudantes mais produtivos ou buscam unir-se na produção de seus trabalhos, ou os fazem sozinhos. Porém, há trabalhos em sala de aula que exigem a interação da classe, incluindo até mesmo nota por participação e interesse dos ouvintes, onde os melhores alunos podem sair prejudicados.
Também não se deve esquecer que os desejos de crescimento profissional não voam com a mesma velocidade que as oportunidades. Os ocupantes dos postos de chefia também estão de olho naqueles que podem ambicionar e, futuramente, conquistar suas vagas. Por este motivo, mesmo que gostem do trabalho do subordinado, às vezes acabam não elogiando, para não transmitir confiança demasiadamente. Outra estratégia dos dirigentes é aumentar a carga de trabalho visando descobrir os limites do funcionário, que, na ânsia de crescer, não sabe dizer não e sofre as consequências (cansaço, estresse, queda de produtividade). A maioria dos jovens, segundo pesquisas, entram em uma empresa e acabam frustrados pouco tempo depois, por não terem suas expectativas atendidas.
Por outro lado, tanto o grande profissional quanto o grande estudante precisam cuidar para não serem envolvidos pela arrogância, tratando mal seus companheiros ou não promovendo abertura para que estes interajam. Não que a concorrência não faça parte do mundo real, e que não seja importante para que as melhores ideias cresçam e a roda do mundo gire. A ordem da competitividade fez o sistema capitalista se consolidar e manter um ritmo de inovação tecnológica, etc. e tal ... entretanto, quando tratamos de seres humanos, é preciso ter muito mais jogo de cintura. A capacidade de trabalhar com grandes equipes e administrar relações interpessoais também estão entre os atributos esperados do profissional moderno.
 

Você também pode gostar de: (#FicaADica) Como organizar melhor seu tempo?

 

 

Þ Gostou desta postagem? Usando os botões abaixo, compartilhe com seus amigos!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.