Peludo ou depilado?

Cultura 

Após a última campanha publicitária da P & G, com sua marca Gillette, que foi estrelada pelas gêmeas Bia e Branca e por Sabrina Sato, a empresa tornou-se alvo do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, após queixas de preconceito no conteúdo desta. Abriu-se processo no CONAR para avaliação de denúncias, inclusive a tachação dos peludos como nojentos e a imposição de um padrão estético. Na página da notícia no portal de notícias G1, diferentes opiniões compuseram os comentários: algumas favoráveis, outras contrárias, e também poucas muito bem humoradas:

“Mas homem peludo é o fim mesmo...”

 “Além disso, se raspar depois não cresce macio como é. O peito vai ficar espetando que nem barba. Horrível!”

“Ninguém gosta de comer cabelo... Apoio a campanha!”

“Tenho pelos porque sou mamífero. Esta bobagem de body não sei o que lá é pra franguinho que não tem pelo nenhum, mas que vai crescer. É mais uma forma de vender para aqueles que influenciam.”

“Tony Ramos foi o 1º a reclamar.”

Mas, apesar das opiniões pró e contra e o bafafá da campanha, a escolha do visual depende das impressões que o homem deseja causar aos outros e, principalmente, do gosto da parceira. Esta escolha é um direito de cada um, na qual uma propaganda não deve ser tomada como base.
Quanto ao rosto, se este for barbeado, surge uma impressão maior de jovialidade e descontração. Depilar outras regiões pode ajudar a demarcar mais traços do corpo, além de evitar desconfortos para quem possua poucos pelos. Tatuagens, se forem usadas, ficam mais nítidas na pele lisa. Por fim, algumas mulheres acreditam que a depilação masculina indica mais um passo na igualdade dos sexos! Já um rosto com barba demonstra atitude mais séria, força e experiência. A manutenção dos pelos do peito mantém um aspecto mais natural, para um homem que busca menos intervenções estéticas, até mesmo por praticidade, pois a depilação é um caminho sem volta, pelo conhecido crescimento acelerado dos pelos, que também ficam mais pontudos ao crescer novamente.
Quem escolhe acabar com barba e pelos, deve ter a consciência de que este é um cuidado permanente. Sem o uso de produtos especiais, como o organismo reage ao corte como uma agressão, pode ocorrer muita coceira, bem como a inflamação dos folículos pilosos, a foliculite, que dá ao indivíduo um aspecto de machucado, reduzindo a ideia de jovialidade procurada. Loções pós-barba e produtos pós-depilação são fundamentais.
Já para quem deseja se manter “peludo”, é importante manter a ordem nos pelos. O que pode observar pelos comentários da notícia que as mulheres favoráveis não buscavam o ‘homem das cavernas’ da outra campanha da mesma marca, mas um sujeito bem asseado, com a barba feita, mesmo que levemente crescida. Bigodes grandes estão definitivamente fora de moda, mas ainda são usados por alguns homens. O mesmo vale para muitos pelos, onde as mulheres definem que há um limite entre o normal e o exagero, que deve ser eliminado.
O mais importante é sentir-se bem com a aparência, e agradar a quem se gosta, seja peludo ou depilado. Um rosto mais limpo traz mais vivacidade, mas também ‘Cara de ontem’ só tira jogador de treino do time da Gilette.
 

 
 


>> Gostou desta postagem? Compartilhe!

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.