Quais as funções dos sistemas operacionais e dos hardwares de memória?


Hardware é o nome dado ao conjunto de elementos físicos de um computador, como a Unidade Central de Processamento, Gabinete, Teclado, Mouse, Monitor, etc. Dentre estes, há uma nomenclatura especial que define os equipamentos de entrada e saída de informações, chamados periféricos, que podem possuir uma ou ambas as funções. Monitores touchscreen, mouse, microfones, impressoras multifuncionais (em digitalizações), webcam, entre outros, são dispositivos periféricos de entrada. Impressoras (em impressões), monitores comuns, caixas de som, fones de ouvido, plotters, etc. são dispositivos periféricos de saída. Compondo os periféricos de entrada e saída, são aqueles elementos que realizam comunicação com o processador e a memória, como discos rígidos (hard disk), CD’s, DVD’s, Blue Rays, Pen Drives e demais barramentos seriais, Placas de rede, entre outros. O conjunto formado por processadores, memórias e periféricos forma o que chamamos de computador ou sistema computacional.
A memória é nada mais que o conjunto de periféricos que permitem armazenar dados e programas para leitura e execução pelo processador. É dividida em dois tipos: Principal e Secundária. A Principal é aquela de acesso rápido, utilizada pelo processador durante a execução de um programa. A Secundária armazena um grande número de dados, o que não é possível pela memória principal (HD’s e dispositivos removíveis de armazenamento, como fitas magnéticas, pen drives, etc.).
Este armazenamento ocorre através de um sistema binário, ou seja, cada informação é descrita por apenas duas formas diferentes de armazenamento, indicadas pelos números 0 e 1, que compõe um bit. Estes bits são agrupados em células, que foram padronizadas contendo oito bits, na unidade fundamental de memória que é o Byte, que possui 28 = 256 combinações diferentes. Em seguida, há o Kilobyte, o Megabyte, o Gigabyte e o Terabyte.
As duas operações realizadas na memória de um computador são a leitura e a escrita. A leitura é feita na Memória Principal e as informações de células são copiadas para a UCP, sem alteração dos dados originais. A escrita consiste em substituir uma informação anterior contida em uma célula por uma nova, após a execução de um programa ou algoritmo, ou seja, a escrita é uma operação destrutiva.
Softwares são os programas que são instalados no computador, incluindo os sistemas operacionais. Em especial, para o funcionamento de cada um dos periféricos de um computador, é necessária a instalação de um pequeno programa que permita a interação do resto do sistema computacional, que é o driver. Dependendo das configurações de cada computador, um driver precisa ser instalado apenas uma vez ou todas as vezes em que for necessário usar tal periférico. Quando colocamos um pen drive na porta USB de um computador, vemos a informação: ‘Instalando software de driver de dispositivo’, se estivermos usando o Sistema Operacional Windows.
Falando em Sistema Operacional, este é um programa maior que gerencia os demais, permitindo uma interface única e organização de arquivos e programas. Os demais softwares são feitos baseados no sistema, o que garante o seu funcionamento. Também possui a função de gerir os dispositivos periféricos. Dessa forma, o Sistema Operacional têm por objetivo gerir todos os demais componentes de um computador.
As principais características dos sistemas operacionais mais usados são: multitarefas e multiusuários. Multiusuários indica que mais do que um indivíduo pode utilizar o mesmo computador, cada um podendo possuir arquivos e configurações próprias de software. Multitarefas indica que um computador pode realizar mais do que uma tarefa, alternando em ciclos muito rápidos de uma para outra, o que nos faz pensar que os PC’s trabalham com mais de um programa ao mesmo tempo. Prova disso é quando um computador está rodando um programa de forma lenta ou que não responde, todos os demais passam a funcionar em baixa velocidade.
Os sistemas operacionais mais utilizados são o Windows e o Linux. O Windows passou a ter desempenho considerável a partir de sua terceira edição, quando os computadores passaram a ser mais potentes, permitindo esta melhora. Desde então, já foram lançadas as versões: 3.11, 95, 98, NT, Millenium Edition, 2000, XP, Vista, Seven e, em breve Windows 8. Uma das grandes discussões em torno deste sistema é o fato de que seu código não é aberto, o que não permite que um usuário possa criar melhorias no sistema e usá-las. Outras empresas como a Apple também deixaram de lado os sistemas abertos, por serem considerados economicamente inviáveis. O Sistema Operacional Linux, de código aberto, possui a vantagem de permitir melhorias, assim como os pacotes do OpenOffice e outros programas deste gênero, bem como criar drivers para a execução de periféricos. A exigência de hardware do GNU/Linux é pequena, cerca de 16MB de Memória RAM e 200MB de Espaço no Disco Rígido do Computador.
As principais características que se esperam de um Sistema Operacional são rapidez; facilidade de manutenção caso ocorra algum erro, que desejavelmente seja esporádico; baixa uso de memória RAM e memória de HD. □ 

Nenhum comentário:

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELA BARRA LATERAL - OU INFERIOR NO MOBILE) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

Tecnologia do Blogger.