Os grandes estudiosos que fizeram a geometria descritiva e seu entendimento.

watch_later 5 de julho de 2012
comment Comentar


Gaspard Monge (1746 - 1818): Matemático, criador do sistema biprojetivo, é chamado também de Pai da Geometria Descritiva. Inicialmente foi descreditado, mas logo recebeu o mérito pela técnica, sendo um dos responsáveis pela eficiência tática do exército de Napoleão em muitas batalhas, com a ideia simples e, ao mesmo tempo, brilhante, de representar imagens de figuras geométricas ou sólidos geométricos sobre dois planos de projeção. Conseguia prever as posições de fuga do fogo dos inimigos. Sua ideia foi mantida em segredo por quinze anos, por ser reconhecidamente importante para a França. Usaram-se as projeções em épura para facilitar as ordens de produção aos fabricantes de armas. Posteriormente, com a Revolução Francesa, pôde ensinar sua técnica em escolas parisienses. Foi um dos partidários desta revolta, arriscadamente, controlando o setor de produção de armas. Com a volta da Monarquia, Monge se tornou inimigo do Rei, tanto que os alunos da Escola Politécnica de Paris não puderam assistir ao seu funeral. Por este motivo e pelo caráter prático (dinâmico) da sua criação, é pouco lembrado atualmente, mesmo estando onipresente nas raízes dos projetos de Engenharia.

Steven Pinker e Michael J. Tarr: Reforçou a tese de que uma das técnicas usadas pelo ser humano para a construção final da imagem de um objeto é rotacioná-lo mentalmente segundo um referencial fixo, proposta por Cooper e Shepard. Esta perceptividade é algo surpreendente. Podemos dizer, em termos computacionais, que realizamos um procedimento análogo à renderização pelo computador. Mundo 3D - Imagens 2D - Conjunto conexo de imagens, formando novamente 3D.
Como técnica de estudo, sugeriu que indivíduos imaginassem a rotação de uma letra D em torno de seu eixo, e o acréscimo da letra J fixa neste eixo, formando um guarda-chuva. Esta e uma série de testes provaram que uma pessoa pode criar imagens através de narrativas linguísticas, provando a Rotação Mental.

Metzler, Roger Shepard e Lynn Cooper: Lynn foi aluno de Shepard, e ambos participaram de pesquisas que envolvem a percepção de imagens. Mostrando imagens rotacionadas para diversas pessoas, percebeu-se que quão maior o ângulo de rotação, mais tempo se fez necessário para o entendimento da imagem, pois o tempo de rotação mental foi maior. Veja ao lado alguns pares de imagens usadas por Shepard e Metzler, outro estudioso dessa área. Foram os pioneiros desta teoria.


David Marr (1946 – 1981): propôs que o modelo visual de captação da imagem pelo aparelho visual humano consegue captar imagens bidimensionais, dotadas de percepção de profundidade, havendo um posterior processo de construção, através de um conjunto de imagens bidimensionais, da forma do objeto. Tal captação é factível pelo ser humano possuir geração dupla de imagens na primeira (2D) e segunda etapas de formação da imagem (segundo Marr,  formando 2D e ½, conforme perspectiva visual) e análise dos pontos paralelos, luminosidade, superfície; na terceira etapa, estruturação de um eixo  de rotação perpendicular ao plano que contém a base do objeto, formando - se a terceira dimensão. 


  • chevron_left
  • chevron_right

Seu comentário será publicado em breve e sua dúvida ou sugestão vista pelo Mestre Blogueiro. Caso queira comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo desta. Muito obrigado!

NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR O BLOG DO MESTRE NAS REDES SOCIAIS (PELO MENU ≡ OU PELOS ÍCONES CIRCULARES) E ACOMPANHE AS NOVIDADES!

sentiment_satisfied Emojis do Google (texto para inserir)